Latest Entries »

Nota Fiscal

Você conhece a iniciativa que devolve parte do ICMS que você paga?

Vários estados possuem e você pode ter algo à receber e nem sabe. Além de concorrer à prêmios que podem dar aquela ajuda no orçamento.

O Programa Nota Fiscal Paulista, por exemplo, devolve 30% do ICMS efetivamente recolhido pelo estabelecimento a seus consumidores. Ele é um incentivo para que os cidadãos que adquirem mercadorias exijam do estabelecimento comercial o documento fiscal. Os consumidores que informarem o seu CPF ou CNPJ no momento da compra poderão escolher como receber os créditos e ainda concorrerão a prêmios em dinheiro.

O cadastro é rápido e fácil através do site e se optar por depósito em conta, o prazo é de 07 dias. O valor do primeiro depósito é de R$ 25,00 – se você tiver menos que isso, terá que acumular até este valor para poder fazer o primeiro resgate.

Recebi o depósito pontualmente no sétimo dia. O sistema ainda demorou mais alguns dias para apresentar os outros valores de crédito aos quais tenho direito.

A Nota Carioca segue o mesmo estilo e o cadastro pelo site é semelhante ao de São Paulo, porém neste tive dificuldades.

Meu cadastro não foi liberado prontamente e tive que enviar um formulário autenticado para a Prefeitura do Rio de Janeiro. Enviei por carta registrada e já no dia seguinte minha senha foi liberada, mas neste estado eu só tinha R$ 0,12 em crédito.

Entre outras cidades e estados que oferecem o benefício estão: Brasília, Curitiba, Belo Horizonte, Rio Grande do SulSergipe, Alagoas e Rondônia.

Há também incentivo através de sorteios cadastrando os cupons ficais por torpedo em Minais Gerais, Rio de Janeiro e no Paraná.

Garimpando na internet com certeza você vai encontrar o programa em outras cidades e estados.

Lamento não haver nada assim aqui em Santa Catarina, poderiam também nos incentivar neste estado tão comercialmente forte.

Muita gente, como eu, faz compras pela internet, então não importa onde você resida, vasculhe suas notas fiscais e veja de onde vieram suas compras, quem sabe não há um dinheirinho esperando por você ou até um prêmio?

Aproveitem e boas compras!

Compras

“Não há como viver sem comprar e vender” – pode ser este um ditado bem verdadeiro, já que durante toda vida a gente compra bens e serviços e vende, no mínimo, nosso trabalho diário em troca de um salário. Quando não somos também comerciantes de algum serviço ou produto.

Falo muito aqui sobre economia, enfatizando que o melhor caminho é sempre a pesquisa, também a pechincha, mas as compras devem priorizar sempre a qualidade. Não vale a pena comprar um produto inferior para pagar mais barato e comprar duas vezes, a tal da “economia burra” só traz dor de cabeça.

Para você que é adepto de compras online como eu (e em várias postagens já pedi a todos que tenham muito cuidado, analisem os sites, tenham um bom antivírus e nunca comprem com dúvidas de idoneidade do site/empresa), talvez vá gostar também desta dica: sites que vendem diretamente de outros países e entregam no endereço do comprador, esteja em que parte do mundo estiver.

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

No Brasil há um problema crônico: a perda de encomendas. Parece impossível mas é verdade. Há encomendas cujo rastreamento aponta que chegaram ao país e simplesmente desaparecem. Reclamações são milhares todos os dias. Ainda é muito precário nosso sistema de entrega, o que dificulta, frusta e afasta os compradores online. Nos valemos muito mais de sorte do que podemos contar com  o profissionalismo por aqui.

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

AliExpressMinha primeira dica fica com o Ali Express, Portal de Compras no Exterior bastante conhecido pelos negociantes online e com página exclusiva para os brasileiros. É claro que você pode procurar também na “página geral” e comprar normalmente uma infinidade de produtos com Cartão de Crédito e Débito. O sistema utilizado é semelhante ao do Mercado Livre: as lojas vendem através deste site, recebem classificação conforme a satisfação dos clientes –  disponível ao lado de cada produto anunciado – e você recebe um código de rastreamento de envio do produto. Caso haja divergência há um prazo para negociação/reclamação no site.

Para vocês terem uma ideia sobre o “meu garimpo” neste portal, aqui estão algumas das minhas compras:

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Foi minha primeira compra e já falei sobre o Babyliss Pro Perfect Curl aqui. O valor que paguei foi de R$ 127,00. No Brasil agora chego a encontrar por aproximadamente R$ 200,00 mas quando da compra, não havia encontrado nenhum à menos de R$ 400,00. Chegou em menos de um mês (compra em 29.01 e entrega em 24.02) em perfeitas condições e exatamente conforme o modelo encomendado.

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Mini Marcadores de Livro ou Caderno Metálicos, na quantidade de 40 peças por R$ 14,18. Aqui no Brasil, incluindo o frete, não encontrei por menos de R$ 30,00 na quantia de 25 peças. São realmente bem práticos, leves e bonitos. A embalagem é de papelão rígido e não chegou avariada. Comprei em 21.03 e chegou em 23.04.

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Porta Passaporte e Documentos que adquiri por R$ 10,18. Aqui no Brasil o valor mínimo que encontrei foi de R$ 35,00. Também chegou em perfeito estado e em 34 dias (compra em 21.03 e chegou em 24.04).

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

NÃO CHEGARAM

No “Momento Fofura”, um agrado para a Rainha da Minha Casa, Minha Mãe. Estas rosas são realmente lindas de dia, pela cor e capricho dos detalhes e à noite, quando a luz de led as ilumina. Não pensem que é pequena, a altura é de 35cm e a flor olhando de cima mede 11cm. Comprei duas no dia 25.03 e recebi quase 60 dias depois. O valor ficou em R$ 18,07.

Rosa

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Por último (por enquanto), comprei uma roupinha para um dos meus cachorros. Não quis comprar para todos com medo que o tamanho não fosse o ideal. Comprei em 09.04 e chegou também quase 60 dias depois pelo valor de R$ 7,37. Ainda bem que comprei somente uma, pois o tamanho não foi adequado para nenhum dos meus animaizinhos.

Roupinha de Cachorro

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Fique atento as promoções. Eu poderia ter comprado estes artigos que mencionei mais baratos apenas alguns dias depois, quando houve uma grande promoção no site. Como “novata” não sabia das liquidações que promovem. É bom ficar antenada e visitar a página constantemente para familiarizar-se e economizar ainda mais.

eBayMas não só de Ali Express vivem as compras no exterior, você também pode optar por outras lojas ou central de lojas confiáveis como eBay, onde também fiz compras com ótimos preços e com a mesma  “proteção para o comprador” que o Ali Express oferece.

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Caneta Espiã. Confesso que sempre quis ter uma mas achava o preço um pouco salgado aqui no Brasil. Até porque a qualidade de imagem não é tão boa, embora haja a possibilidade de usar como um pendrive, inserindo memória de até 32GB. Comprei em 31.03 chegou com quase 60 dias pelo valor de R$ 16,18 e com defeito. Fui reembolsada e só perdi alguns centavos por causa da diferença na cotação do dólar.

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Marcador de Livro em Silicone. Achei a ideia genial quando vi pela primeira vez, mas para variar aqui no Brasil (incluindo o valor de frete), achei caro. Comprei  duas unidades no dia 02.04 e chegaram pelo valor de R$ 5,58. Como a entrega demorou muito, acabei sendo reembolsada antes de receber o produto e até agora, não consegui pagar novamente para o vendedor. Estou tentando pagá-los.

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

PaypalPara pagamentos online, indico o PayPal. Sistema confiável que já existe há vários anos e é líder no mercado mundial de pagamentos online. Compras no eBay devem ser pagas através deles, de forma segura e rápida. Tenho uma Conta PayPal faz muito tempo e não há taxas para mantê-la, mas fique atento em caso de parcelamentos, conferindo se houve algum acréscimo. Você também pode vender oferecendo o PayPal aos seus clientes, tornando a negociação muito mais confiável.

IOF

Por fim, fique atento a IOF – Imposto Sobre Operações Financeiras – toda compra internacional é taxada por este imposto. Todos os valores que citei nesta postagem o inclui. A cobrança é realizada no percentual de 6,38% sobre o valor da compra no dia de cobrança no seu cartão de crédito.

Por exemplo:

Compra no valor de U$ 10,00

Cotação do dólar no dia do débito no seu cartão de R$ 2,35 (U$ 10,00 x R$ 2,35)

Valor cobrado pelo produto R$ 23,50

Acrescer a Taxa de IOF de 6,38% (R$ 23,50 x 6,38%)

Valor do Imposto – R$ 1,50

Valor total do produto pago por você – R$ 25,00

Alguns produtos podem ser taxados na fronteira do país pela Receita Federal. Todos que compram no exterior ficam com os dedinhos cruzados para não sofrer a taxação já que então não há economia no valor total do produto. Não sofri nenhuma taxação nestas compras, por sorte e porque o foco maior são eletrônicos. Assim espero continuar.

Boas compras!

Copa

No final das contas, acho que todos somos hipócritas.

Não vou mentir que queria ver a Argentina levando a taça aqui na nossa cara, mas se isso não acontecer, se o Brasil ganhar, se o Brasil perder, nada vai mudar.

A copa vai passar e tudo vai continuar a mesma m* ou piorar, porque alguém (nós) tem que pagar a conta do circo. E ninguém será mais ou menos patriota se tiver ou não vestido o nariz vermelho e participado.

E cada vez piora porque o brasileiro foi induzido a querer muitos direitos e achar que todo tipo de vantagem é seu direito, mas obrigações…não, aqui ninguém é obrigado a trabalhar para se sustentar, ninguém é obrigado a se dedicar aos estudos quando tem possibilidades de ter um estudo razoável, ninguém é obrigado a educar os filhos quando os pais também não tem edução nenhuma e nem querem.

Mas é obrigado a respeitar os direitos de todos, todos estes direitos de não falar um “a” torto porque é discriminação, de conceder todo tipo de peixe sem ensinar a pescar, de não reclamar para não ser linchado e se for policial então, melhor não ver nada para não perder a sua própria vida e de toda família.

E os valores, e os valores? Onde estão os bons valores de antigamente?

Quanto mais se fala em direitos humanos mais brutalidade é praticada e mais desculpas encontram para justificar a violência desproporcional em nós, seres tão evoluídos e com acesso a tantos tipos de informações, programas de proteção, cultura e todo um blá, blá, blá interminável de politicagem que não resolve nada, só piora.

Estamos voltando para a selva, regredindo visivelmente e ninguém se dá conta que ordem, disciplina, cobrança e punição são essenciais para viver em sociedade.

Ou algo é feito urgentemente para que os que ainda são bons sintam que vale a pena e não sejam extintos, ou uma mentalidade monstruosa vai reinar e então, só uma catástrofe para livrar a nós de nós mesmos.

Ayrton Senna da Silva
Era manhã de primeiro de maio de 1994, sonhei com Ayrton Senna.
Eu estava no autódromo berrando para que ele não corresse, mas ele foi e sumiu entre a neblina, tão densa e com pequenas aberturas que pareciam nuvens.

Levantei rápido da cama e vi meu pai na frente da tv assistindo a corrida.
– Pai, pai, o Senna não tá correndo, né?
– Tava, acabou de acontecer um acidente.
Eu olhava a tv incrédula e perguntei:
– Será que se machucou muito?
E meu pai disse:
– Pelo que eu conheço dos cursos da WEG (empresa em que meu pai trabalhava) ele está morto, olha a posição dos pés.

Naquele dia aprendi esta lição: pés abertos, caídos, sem a posição normal de quando estamos deitados significa que a pessoa está muito mal ou morta.

Minha mãe já orava, incrédula, para que o pior não estivesse acontecendo.

Horas mais tarde, quando eu já estava na casa da minha avó materna, o jornalista Roberto Cabrini oficializou o que nas palavras dele mesmo, ninguém queria dizer:

Ayrton Senna estava morto.

Se seguiu a comoção mundial que no auge dos meus 13 eu jamais havia visto. O esquecimento? Nunca houve esquecimento, Senna nunca foi esquecido.

Ayrton Senna parecia da família, além de um tio extremamente semelhante na época (com o boné do Nacional pareciam sósias), os dentes (eu sempre olhando os dentes das pessoas desde criança) eram no formato dos meus, ou melhor, são. E ele era corinthiano. E ele era canhoto. Era uma estranha e talvez comum coincidência que me aproximava dele.

Estes dias eu sonhei com este Ayrton tão próximo novamente. Conversávamos sentados em uma mesa de uma festa bastante simples e movimentada e que não faço ideia de onde possa ter sido. Ele sorria e eu só ficava repetindo como podia estar acontecendo aquilo depois de tanto tempo…ele parecia tão próximo, tão “tocável”, e feliz, ele estava feliz.

Acho que todo brasileiro o considerava próximo, um documentário exibido pela Rede Globo de Televisão relatou: Senna era a cara do Brasil que dava certo.

Senna é: breve mas infinito, eternamente jovem em sonhos, ideais, persistência, conquistas. Sua passagem só poderia ter sido assim, em alta velocidade, em apenas 34 anos. Ele era e é, além do maior piloto de todos os tempos, um exemplo para ser seguido por todos nós.

Religiões

Há uma frase que circula na internet com bastante frequência questionando:
- Com milhões de religiões no mundo, só a sua salva? Que sorte você tem!

Seguindo a única maneira possível de viver em sociedade com harmonia que é praticando a tolerância e o respeito ao próximo, por que, em pleno 2014, ainda há “campanhas” ateístas ou fanáticas tentando provar que a fé de alguém está errada?

Durante estes tempos de Páscoa – “festa” conhecida pela grande maioria através do número significativo de seguidores do judaísmo e do cristianismo, ambos com suas crenças e rituais específicos, vi um bombardeiro de críticas, como se nos dias atuais fosse um “pecado” ter alguma crença e expressá-la.

Pelo que sei, exceto alguns países extremamente conservadores, a fé é livre para cada indivíduo, podendo ser expressada conforme os rituais de suas crenças.

Não interessa se você é budista, se é cristão, se a maioria da humanidade não conhece sua crença, sua seita, sua fé ou sua falta de fé, você tem que ser respeitado e precisa respeitar a opção dos outros.

Não há como sentir-se “invadido” ou desrespeitado se alguém manifestar sua crença e nem se a manifestação for cética, mas expressar o seu ponto de vista não significa ter o direito de criticar o do outro e tentar provar o quanto está “errado”.

É simples: dê mil motivos para um cristão não ser cristão e ele lhe dará mil e um motivos para ser. Assim em todas as crenças, fé não se discute.

Você pode gostar de um autor de um livro, de um cantor, de um astro de cinema ou de tv, de um jornalista ou até mesmo de um pregador, mas ninguém é obrigado a compactuar do seu gosto.

Se as cores estão disponíveis para colorir o mundo, por que precisamos todos optar por uma só?

Vemos que há uma “guerra não declarada” entre classes, raças, opções de vida e sexualidade e muita intolerância para quem não segue o “padrão” definido não sei por quem e não sei para que.

É preciso seguir o mandamento da maioria das crenças: amar ao outro como a si mesmo.

Se você acredita em um Deus ou em vários; se acredita em vida após a morte ou não; se acredita em reencarnação; em demônios ou simplesmente na natureza e ainda se não crê em nada e apenas vive um dia depois do outro, tolere, simplesmente tolere as diferenças e respeite quem não pensa igual a você.

Não compete a nenhum de nós autointitular-se “dono da verdade”, apenas a viver a verdade em que acreditamos, contribuindo para o bem de todos.

Trânsito

Quando eu era criança, numa campanha sobre trânsito, o aluno com o trabalho premiado escreveu:

“Perca um minuto na vida mas não perca a vida em um minuto”

Não lembro o nome dele, mas lembro da frase quase que diariamente quando estou com pressa.

Também dirijo de uma forma quando estou só e de outra quando estou acompanhada. Fico ainda mais atenta, pois aquela vida ao meu lado está sob a minha responsabilidade.

Ninguém morre de véspera e ninguém é perfeito no trânsito, mas a pressa acompanhada da imprudência vitima muitas vidas precocemente o tempo todo.

Falta educação, falta prudência e falta, principalmente, amor à própria vida e dos demais.

Participar do trânsito é estar armado, as pessoas precisam entender que estão armadas contra os outros e contra si mesmas.

Para muitos, uma segunda chance, para outros tantos, o fim cruel e chocante.

Não Foi Acidente

Falando sobre trânsito, há uma campanha que necessita de 1.300.000 assinaturas para alterar e tornar mais rígidas as punições para quem beber e dirigir. O Projeto de Lei de Iniciativa Popular, se aprovado, pode vir a humanizar e poupar muitas vidas.

Seja como for, faça a sua parte. Lembre-se que se cada um respeitar as leis, ter bom senso, amor próprio e amor ao próximo, viveremos mais e melhor.

iPhone

Continuando com a indicação de aplicativos, baseada nos que utilizo. Quem quiser acompanhar a primeira parte é só clicar aqui.

Música

iPhone

Gravador – Aplicativo raiz para gravar tudo que você quiser ou precisar. Sem mistérios, cumpre com o que promete.

Hinos Brasileiros – “Pátria amada, Brasil!”, neste aplicativo você pode ouvir os hinos nas versões que estão disponíveis no Domínio Público. Só falta a letra para acompanhar e então, estaria perfeito.

Rádio Jaraguá AM – Há muitos aplicativos das mais diversas rádios do Brasil e do mundo. Este refere-se à uma rádio AM de uma cidade vizinha, que utilizo esporadicamente para ouvir notícias locais.

Música – Uma pasta raiz onde ficam armazenas as músicas baixadas em seu iPhone e disponíveis aquelas que você baixou em outros dispositivos Apple.

Free Music – com este aplicativo você pode procurar, baixar as músicas que gosta e ouvi-las. Elas ficam armazenadas no próprio aplicativo e você não paga nada por elas.

Relax Melodies – Aquele barulhinho de chuva, de pássaros, canções tranquilas… Este é o aplicativo para ouvir e relaxar.

Ringtones – São milhares de opções de ringtones gratuitos e você mesmo pode criar o seu “cortando” uma música que possua. Todos o processo está bem explicado no aplicativo.

Shazam – Nunca mais procure o nome de uma música desesperadamente, a hora que ela tocar, é só aproximar o seu dispositivo e o aplicativo reconhecerá a música e lhe fornecerá todos os dados. Obviamente, necessita de conexão com a internet. (Já falei sobre ele aqui e aqui).

Super Nova FM – Também de uma rádio local que gosto de ouvir.

Navegação

iPhone

Bússola – Aplicativo com as coordenadas de sua localização e um nivelador para aquelas horas em que pregar algo na parede de forma correta fica um pouco difícil.

Estacionamento – Você vai encontrar vários com a mesma função. Consiste em um aplicativo que “grava” a posição em que você estacionou seu carro e então quando quiser localizá-lo novamente, siga as instruções para saber o quanto está perto ou longe. Muito útil em grandes estacionamentos de shoppings, por exemplo.

Google Heart – Viajar pelo mundo, por cada estrada, cada ponto turístico e todo lugar que você imaginar. Já bem conhecido do grande público e utilizado por milhões.

Google Maps – Um ótimo GPS. Tenha em mãos informações sobre qualquer ponto que deseja encontrar.

Mapas – É o GPS raiz do iPhone, atualizado e muito útil também.

Waze – É um “PGS Social” onde os próprios usuários alimentam informações sobre tráfego diariamente. Além disto e para mim o mais importante, avisa sobre os radares no caminho.

Notas e Contatos

iPhone

Contatos – Pasta raiz onde ficam armazenados todos os dados de sua lista de contatos.

Evernote – Bloco de notas com uma série de recursos. É o que eu mais gosto e a sincronização com qualquer dispositivo de qualquer plataforma o faz perfeito. Muito comentado por mim em diversas postagens como aqui e aqui.

Google Drive – Pasta de armazenamento em nuvem de tudo que você desejar. Conta com a opção de visualização off-line e edição no próprio aplicativo. O espaço inicial é de 5 GB.

Lembretes – Aplicativo raiz para que você não esqueça de nada. Eu, sinceramente, prefiro colocar meus compromissos no calendário.

Memo – Um bloco de notas onde você pode escrever com a caneta (apropriada para iPhone) ou com os dedos, desenhar, importar imagens e com a opção de enviar posteriormente para SMS ou E-mail.

Notas – O aplicativo raiz e básico para suas anotações.

Saúde

iPhone

Farmácia Caseira – Um aplicativo para controle dos medicamentos que você tem em casa, com opção para colocar até fotos e receitas médicas. Assim é possível evitar desperdício comprando o que já se tem. Há opção para cadastrar a validade, bastante útil também.

Hora do Remédio – Já falei sobre ele aqui e super recomendo. Se você precisa tomar medicação controlada é só cadastrar que ele soará um alarme nas horas necessárias. É possível cadastrar vários medicamentos e também a quantidade de cada embalagem para saber quando o medicamento está próximo do fim.

My Pets – Gerencie tudo sobre seu animalzinho de estimação: vacinas, vermífugos, banhos, tosas, consultas, medicamentos e peso. Com opção de inserir a foto, vários animais e alertas para próximos compromissos agendados, como, por exemplo, renovação das vacinas.

RunKeeper – Para registrar suas caminhadas, pedaladas, passeios e muito mais com dados completos e uma série de opções, este aplicativo é perfeito.

WomanLog - Um perfeito calendário menstrual, com tabela de ovulação, registro de peso, anticoncepcional, humor , gravidez, notas e lembretes, é um grande companheiro para nós, mulheres. Falei sobre ela aqui.

E está foi a segunda parte. Retorno em breve com a terceira, que inclui Social, Utilitários, Vídeos e terá uma novidade: uma nova Lista de Aplicativos no segmento Compras, que eu até pouco tempo não utilizava.

Até breve!

Bolsa Cidadão

Nos últimos dias vi uma reportagem que vai “premiar” algumas pessoas com a primeira habilitação totalmente gratuita.

Nada contra, mas eu queria ver neste país as seguintes bolsas/premiações:

Bolsa Emprego – um prêmio para você que não faz uso do Seguro-Desemprego, procurando quando está desempregado empregar-se o mais rápido possível.

Bolsa Educação – para você que ralou estudando e pagando seus estudos do próprio bolso e agora formado, receberá um prêmio.

Bolsa Impostos – para você que sempre pagou seus impostos em dia e nunca recebeu um centavo de desconto por ser um cidadão correto.

Bolsa Ficha Limpa – para você que nunca teve uma passagem na polícia.

Bolsa Bom Cidadão – para você que contribui com a cidade limpa, é gentil no trânsito e usa o pisca-alerta (uso do pisca-alerta está em extinção, vamos dar uma bolsa para incentivar).

E por último:

Bolsa Discernimento – para todos que conseguem pagar todas as suas contas em dia, simplesmente porque não compram mais do que podem comprar.

Já passou da hora de incentivar pessoas e empresas que fazem nosso país crescer e melhorar. Não estou recriminando qualquer bolsa existente, insinuando que são desnecessárias ou ilegítimas, estou afirmando que é urgentemente necessário demonstrar com uma política pública limpa e descente, com segurança, educação, saúde, estradas e transportes públicos de qualidade para TODOS, sem DISTINÇÃO DE CLASSE, RAÇA ou ASSISTENCIALISMO DE QUALQUER NATUREZA, que vale a pena ser honesto neste país.

Chega de tanta corrupção. Chega de tanto fanatismo partidário. Chega de pão e circo!

Antes que seja tarde demais, vamos fazer e ter, um país de todos!

Cartões de Fidelidade

E quem não tem um ou muitos Cartões de Fidelidade e junta pontos para serem trocados por produtos ou descontos?

Supermercados, lojas, farmácias, postos de combustível, restaurantes ou lanchonetes e uma série de segmentos do comércio oferecem seus cartões na intenção de fidelizar o cliente, disponibilizando um atrativo para que este considere seu estabelecimento como o melhor para suas compras e volte sempre.

Eu, particularmente, tive que encontrar uma “super carteira” para que possa levar todos comigo, afinal, nunca sei qual vou utilizar:

Carteira

Mas a pergunta é – valem a pena mesmo?

O que eu vou responder soa meio ingrato ao esforço do comércio, porém, o fato é que os cartões de fidelidade valem a pena sim, desde que você não seja fiel.

Quero dizer que sempre vale a pena a pesquisa e até mesmo, um bom nome no comércio em geral, independente dos que oferecem este tipo de benefício. Algumas vezes pesquisando você vai comprar o mesmo produto mais barato, com a mesma qualidade e até a mesma marca e a diferença de valor paga aquele brinde que você ganharia juntando seus pontos.

Eu sou do tipo que pesquisa mesmo, se tiver tempo disponível procuro até três lugares diferentes para encontrar o mesmo produto com um valor mais acessível e como todos sabem, a diferença por vezes chega a assustar. Claro que tudo tem que ser colocado na balança: seu tempo e combustível também valem muito, você tem que saber se vale a pena andar mais um pouco ou comprar no primeiro lugar que aparece. Uma boa pedida é a pesquisa online.

Sou adepta das compras online. Consigo bons preços juntando vários itens e conseguindo também o desconto no frete, mas também para isto tem que haver cuidado. Novamente recomendo o site Reclame Aqui para avaliar a reputação da empresa com quem vai negociar, antivírus e uma minuciosa “inspeção” na página para tentar encontrar qualquer direcionamento para um link suspeito. Outra dica é entrar em contato pelas redes sociais da página e ver se respondem com brevidade e qual o relacionamento que estão tendo por lá.

A minha experiência com os cartões geralmente foi boa. Já obtive alguns produtos desta forma e já perdi muitos pontos por ter vencido o tempo estipulado e os mesmos terem “expirado”, alias, isto de invalidar os pontos é algo que considero um “fora” dos estabelecimentos. Se os pontos não vencessem com brevidade, geralmente um ano, haveria algum impulso para voltar, mas pontos vencidos nos afastam, nos fazem pensar que não vale a pena.

Pelo sim e pelo não, continuo aceitando todos os Cartões de Fidelidade que me oferecem, sempre tendo o discernimento de não me “apoiar” neles para concretizar minhas compras. A economia é sempre o melhor caminho, com ou sem brindes.

Meu Pai

A vida é assim, repleta de chegadas e partidas.

Dizem que aprendemos muito mais com as tristezas e decepções do que com as alegrias e vitórias, mas independente de tudo, não podemos sufocar certas dores, nem adiá-las ou transferi-las.

Também dizem que cada um tem sua Cruz e que esta nunca é mais pesada do que possamos carregar.

Independente da fé de cada um, o fato é que passamos pela impotência da morte de alguém que amamos em algum período de nossas vidas.

Desde os 11 anos perdi pessoas próximas, começando pelos avós e aos 24, perdia meu pai.

Não estou aqui para dimensionar dores, muito menos para compará-las. Se há algo que a morte ensina para quem quer aprender é a impossibilidade de compreender uma dor sem senti-la.

Minha vida mudou de rumo com a morte de meu pai em um acidente de trânsito, em uma segunda-feira da Semana Santa, exatamente uma semana antes dele completar 54 anos.

E uma carteira de couro, que seria seu presente, foi à terra no bolso do paletó fúnebre sem nunca ter sido presenteada como esperado; e muitas de suas coisas foram furtadas na noite do velório, onde em minha mente e meu coração nada mais cabia que o desespero de tentar compreender o que estava acontecendo, mas para outros foi uma oportunidade covarde perfeita; e eu deixaria o emprego, deixaria sonhos, deixaria uma forma de viver completamente no passado e teria que enfrentar, graças aos céus acompanhada de minha mãe, muitas e muitas situações atípicas, difíceis, desconhecidas e cruéis espelhada na força de quem se foi e com bençãos divinas que explicam nossas vitórias em um campo minado.

Nove anos depois eu teria muito para dizer ao meu pai, contar sobre tantas mudanças em uma cidade tão pequena; sobre tudo que tivemos que enfrentar; sobre como certas pessoas se revelaram tão boas e parceiras, enquanto outras extremamente ambiciosas e traiçoeiras e que nos mantivemos firmes como poucos, errando e acertando, sobrevivendo em uma guerra sem armas, em que aprendemos a lutar nos defendendo, confiando que a colheita chega para todos, independente do que se planta.

A dor fortalece? De algumas perspectivas sim, mas de outras não. Quando se fere novamente uma pele já cicatrizada, o impacto não precisa ser tão forte para ferir mais e mais profundo. É verdade que acabamos por confeccionar escudos poderosos em cada lição da vida, mas também é verdade que quando conseguem nos atingir, o estrago causado por algo menor acaba sendo bem maior, afinal, lutar cansa, há um limite de forças.

Nos últimos tempos antes de partir, meu pai dizia estar decepcionado com a ingratidão humana. Provei e provo muito deste fel também e vejo como as pessoas, cada vez mais egoístas e ambiciosas, constroem muros ao invés de pontes. Quanta dor é causada inutilmente com indiferença cada vez maior e caráter cada vez menor.

Se eu pudesse aconselhar algo, da minha pequenina experiência com a vida e a morte, diria para você viver mais com os seus. Um dia qualquer não é qualquer dia e mesmo que o último demore a chegar, é no hoje que você vai alimentar sua alma para os dias em que as repostas serão o silêncio daqueles que não estão mais; também diria para não se privar dos pequenos prazeres da vida: comer o que gosta, dormir um pouco mais, presentear alguém, sorrir para um desconhecido, ser gentil sem esperar retorno, perdoar e pedir perdão, vencendo o orgulho inútil. Entre uma reunião entre “pessoas importantes” e uma hora à mais com seu filho, opte pela segunda – para as pessoas da reunião você é substituível, para seu filho, não.

Logicamente é preciso usar a inteligência o discernimento. É preciso trabalhar, é preciso viver entre aqueles que ainda não compreenderam que nossa passagem é breve e que os bens, mais ainda os ilícitos, não podem comprar os dias que vão, nem a consciência tranquila, nem as verdadeiras alegrias.

Independente de sua fé para o depois, o depois não chegou e é agora que você tem que aproveitar os milagrosos instantes chamados vida. O que você está esperando para dar-se uma pequena alegria agora? O que você está esperando para fazer alguém feliz, agora?

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.245 outros seguidores