Tragédia de Santa Maria

Quando acontece uma coisa assim, todos que tem um mínimo de humanidade se chocam, se compadecem, se solidarizam.

Vem aquela pergunta na cabeça:
– Com tanta gente ruim, porque morrem jovens, na sua maioria estudantes, com um belo e digno futuro pela frente?

Esta boate, ao que parece, já é consolidada na cidade, já tem história, fazia sucesso e nada de grave havia acontecido até poucas horas atrás.

Mas aconteceu, e não havia estrutura física e muito menos de pessoal para lidar com uma situação de emergência.

E será que as outras tem? E será que algo mudará nas leis de todas outras boates e locais de eventos no país inteiro às custas da vida de aproximadamente 250 jovens?

Nós fazemos a nossa parte em orar por estas famílias, os mais próximos ajudam no que podem, mas nós voltamos para nossa rotina, abalados, porém, com todos vivos, todos bem.

Logo aparecem as histórias dos que se salvaram por alguns segundos conseguindo sair, aqueles que desistiram da festa no último momento, que perderam a carona, que sentiram um mal estar e que, por não estar escrito no seu livro da vida, escaparam de morrer ou de vivenciar este desespero.

Nos próximos dias, a notícia sai da primeira página do jornal e a maioria esquece. Só para aqueles que estão lá vivendo aquela tragédia a vida realmente mudou, a vida nunca será a mesma e certos lugares na mesa do almoço, no quarto vazio, no silêncio que antes se fazia barulhento, nunca mais serão ocupados por seus donos.

Quem já perdeu alguém de sua família sabe que o amor dedicado para alguém não pode ser transferido para outro alguém e a morte é a maior prova da nossa total incapacidade de controle. A morte é a maior prova de que alguém, muito superior a nós, escreve quantas batidas nosso coração terá antes mesmo de sermos concebidos.

A vida é frágil e breve mesmo quando parece longa e estável e a fé é nosso único refúgio para suportar dores como esta, que vão muito além do nosso entendimento.

Muito Deus para vocês, pois só a força dEle para continuar a caminhada sem seus jovens filhos, parentes e amigos.

Anúncios