Arquivo | outubro 2013

Comentário do Dia

Se você quiser cultivar qualquer alimento terá que acabar com as ervas daninhas, adubar e irrigar a terra e zelar até a colheita. Se quiser repeti-la, fazer tudo novamente.

Sempre digo que a mesma coisa é com a humanidade: para “cultivar” pessoas de bem, é preciso “eliminar” as ruins, incentivar a educação, exaltar a honestidade e zelar para que a ordem seja mantida com regras justas. Se quiser, repetir por várias gerações.

A árvore dá seus frutos repletos de sementes, algumas cairão na terra e nascerão próximas a “mãe”, outras irão para longe, outras nunca germinarão; haverá as que terão vida longa e outras um breve suspiro.

Da mesma forma a humanidade segue, nunca se terá um padrão, mas iguais devem ser as oportunidades e as punições; justos devemos ser com o que é bom e o que é ruim.

Quanto mais “cultivamos” as ervas daninhas, menos colhemos de bom em nossa plantação, até que um dia, todas as sementes boas serão sufocadas.

Discernimento e justiça, não há humanidade entre os homens se não forem cultivados os bons valores.

Quem é Você?

Somos mais de 7 bilhões no mundo e na maior parte, insatisfeitos.

O “Efeito Sombra” funciona orquestradamente pela minoria que comanda e pela obediência cega da grande maioria.

A nível de cidade, a nível de estado, a nível de país, já que a sabedoria popular diz que não podemos mudar o mundo (e podemos!), quem somos?

Tentamos mudar com os protestos de junho? Será que tentamos mesmo ou fomos levados por uma onda que se dissipou rapidamente? Quem nos disse que seria fácil mudar mais de 500 anos de história? Por que desistimos tão facilmente?

Será que realmente queremos mudar algo? Será que realmente somos melhores do que aqueles que condenamos?

Enquanto as coisas e principalmente, NÓS, continuamos iguais (ou pioramos), deixo aqui um sucesso dos Detonautas que infelizmente é ouvido e esquecido como tudo, mas vale a reflexão:

Quem É Você?

Detonautas
Compositor: Tico Santa Cruz

Você trabalha feito um burro de carga
Puxando um sistema podre que é bancado com o seu suor
E sexta-feira vai pra igreja comungar com a sua família
A voz sagrada, Jesus Cristo é o senhor
E deixa parte do salário em retribuição
À dádiva divina da palavra do pastor
É melhor garantir um lugar no céu
Aqui nesse inferno tenta só sobreviver
E o que salva é a cervejinha no fim de semana
Assistindo o jogo do seu time preferido na tv

Segunda-feira o seu filho tá em casa
Porque a escola onde estuda não tem nenhum professor
E o professor está na rua apanhando da policia
Tá cobrando seu salário lá do governador

Enquanto isso numa casa confortável
Uma família abastada reunida assiste televisão
E praguejando fala mal de quem
Tá na rua enfrentando e dando a cara
Pra lutar contra a situação

O fura-fila que entrou na sua frente
Conseguiu ser atendido muito antes de você
E aquele cara que foi reclamar do caso
Chamaram de barraqueiro, que não tinha o que fazer

A sogra dele há semanas na espera
Vai pensando que já era
Não consegue o leito num hospital
E na favela aquela guerra
Continua traficante e a polícia no controle social

Mas
Quem é você?
Quem é você?
Quem é você?

Tu fuma um beck e é chamado de financiador
Por um senhor que toma uísque e bate na mulher
E nego enche a cara no fim de semana
Sai de carro dirigindo mata cinco e puxa o carro e sai de ré

A gente gasta são seis meses de salário
Dando tudo pro governo e não tem quase nada em troca
E o governo vai tomando e gastando
Seu dinheiro eles são o parafuso, e você é a a porca

Já foram mais de 500 anos dessa história
Não mudou tanto assim desde a colonização
A diferença é que hoje o colonizador
É aplaudido num programa de televisão

A gente acha como se por um milagre
Deus, no auge da bondade, fosse um dia interceder
Enquanto esse dia não chega, a gente vai aceitando
E esperando alguma coisa acontecer

Mas
Quem é você?
Quem é você?
Me diz
Quem é você?
Quem é você?

O teu avô que trabalhou a vida inteira
Dia e noite, noite e dia, até se aposentar
Recebe agora uma miséria de salário
Fica 10 horas na fila esperando e não pode reclamar

Mas as crianças vão crescer e o futuro do Brasil
Por algum dia deverá ser bem melhor
Só que o problema é que as crianças
Estão crescendo com seus pais longe de casa
E mais ninguém ao seu redor

Eu não queria te dizer, mas eu vou ter que te falar
Tu é esperto mas tá sendo passado pra trás
E pode ser que quando tu percebas isso lá na frente
Já seja tarde demais

Agora dance, agora dance
Mão na cabeça, mão no joelho
Fica de quatro, não pode parar
Agora dance, dance, dance, dance, dance
Mãozinha pro lado, bundinha pro outro
Se finge de morto e não pare de dançar
Agora dance, dance, dance
Mão na cabeça, mão no joelho
Fica de quatro, não pode parar
Agora dance, dance, dance, dance
Mãozinha pro lado, bundinha pro outro
Se finge de morto e não pare de dançar

Quem é você?
Quem é você?
Mas quem é você?
Quem é você?

Irmã Eva Michalak, Orgulhosamente, Minha Tia

Irmã Eva Michalak

Esta minha tia fez história com muita humildade e dedicação às plantas.

“Irmã Eva Michalak nasceu no dia 12 de julho de 1912, em Massarandubinha, município de Massaranduba – SC. Era filha de Ladislau Michalak (natural da Polônia) e de Anna Otembreit Michalak (da Galícia, na Áustria). O avô materno era da Alemanha.

Muito cedo, aos 15 anos,  perdeu o pai. Em junho de 1929, com 17 anos de idade, ingressou na então Companhia das Irmãs Catequistas Franciscanas, em Rodeio – SC. No dia 14 de janeiro de 1931 foi admitida à profissão religiosa.

Como irmã, começou a dar aulas na Escola Isolada de Travessão do Tigre. Naquele tempo, o lugar pertencia a Blumenau; hoje pertence a Benedito Novo. Ali permaneceu durante dez anos. Em 1941 trabalhou em Campinas – Massaranduba. Em 1942 e 1943 em Rio Waldrich. A transferência seguinte foi para Guaricanas II, município de Ascurra – SC, (1944 a 1950). De 1951 a 1953 esteve em Rodeio e, no ano seguinte, em Rio Morto. Retornou a Guaricanas por dois anos (1954 e 1955).

Durante todos estes anos dedicou-se ao Magistério Público Estadual, como professora, sendo uma competente e sábia mestra. Foi fiel em passar ao povo seus conhecimentos sobre plantas medicinais e saúde popular.

Em 1957, passou a residir na Casa Mãe, em Rodeio, local onde nasceu a Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas. Durante 50 anos, em Rodeio, dedicou-se ao cultivo de plantas ornamentais, frutíferas e, sobretudo, medicinais.

Mulher inteligente, desde cedo foi muito aplicada e estudiosa. Na falta de cursos especializados para atender às qualidades e tendências pessoais, buscou com grande esmero e persistência, em diferentes espaços, fontes diversas de pesquisa: livros, jornais, revistas, informações dadas por rádio e TV, conversas com pessoas competentes… Os resultados todas e todos admiramos: um grande acervo de informações populares e científicas que conseguiu acumular ao longo dos anos.

Transformou-se em autodidata e pesquisadora insaciável. Acima de tudo, foi defensora da vida, apaixonada pelas plantas, carinhosa com a mãe terra e generosa em passar adiante suas descobertas a todos os que a consultavam, entre eles médicos e estudantes de medicina. Não guardou nada para si, mas ofereceu seu vasto saber em benefício da saúde do povo. Quem conheceu Irmã Eva Michalack no seu dia-a-dia, sabe da ternura, do carinho e amor que dedicava ao seu trabalho. Viveu em profunda comunhão com a natureza e ali encontrou espaço, ao longo de 50 anos, para concretizar sua comunhão com o Deus Criador.

Irmã Eva nos deixa uma grande lição: a Natureza, criada por Deus para benefício da pessoa humana, deve ser respeitada e amada e nossa alimentação deve voltar à simplicidade de outros tempos, se queremos que a VIDA, grande dom de Deus, continue em nosso planeta Terra.”

Texto escrito pelas Irmãs: Ede Maria Valandro e Tereza Costa

Faleceu em 31 de maio de 2007, aos 94 anos, tendo passado poucos dias de sua vida sem estar de pé, cumprindo sua linda missão e caminhando descalça entre as plantas.

Como minha tia, convivi pouco. Nas raras visitas que fazia à família ela sempre se preocupava em ensinar algo.

Me presenteou com muitos cartões postais que recebia de várias partes do Brasil e eu colecionava quando criança, ainda os tenho em um arquivo antigo. Nunca deixava de proclamar a palavra de Deus e apesar da imensa dificuldade com a audição, era durante todo tempo uma “águia observadora” de novas plantas, esforçando-se para passar seu conhecimento da forma mais completa possível.

Em 1997, pela Editora Cinco Continentes,  lançou um livro sobre ervas medicinais que eu tive o privilégio de receber autografado:

Apontamentos Fitoterápicos de Irmã Eva Michalak

Apontamento Fitoterápicos de Irmã Eva Michalak

Em 14 de junho de 2012, ano do centenário de seu nascimento, o Deputado Estadual Darci de Matos apresentou Projeto de Lei instituindo o dia 12 de julho como o Dia da Fitoterapia em Santa Catarina:

_____

PROJETO DE LEI 214.2/12

 Institui o Dia da Fitoterapia, no Estado de Santa Catarina.

 Art. 1° Fica instituído no Calendário Oficial do Estado de Santa Catarina o “Dia da Fitoterapia”, a ser comemorado, anualmente, no dia 12 de julho.

 Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

  Deputado Darci de Matos

______ 

JUSTIFICATIVA

 

          Este Projeto de Lei visa instituir o Dia da Fitoterapia no Estado de Santa Catarina, a ser comemorado, anualmente, no dia 12 de julho.

          Conceitua-se a Fitoterapia como sendo um método de tratamento caracterizado pela utilização de plantas medicinais, em suas diferentes preparações, sem a utilização de substâncias ativas isoladas.

          A data escolhida, 12 julho, é uma justa homenagem à Irmã Eva Michalak, nascida no dia 12 de julho de 1912, em Massarandubinha, município de Massaranduba, Santa Catarina.

           Irmã Eva pertencia à atual Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas, tendo ingressado na então Companhia das Irmãs Catequistas Franciscanas, em Rodeio, SC, em junho de 1929, com 17 anos de idade, sendo que no dia 14 de janeiro de 1931, foi admitida à profissão religiosa.

          Como irmã dedicou-se inicialmente ao Magistério Público Estadual, como professora, em diversas localidades do Vale do Itajaí.

           Em 1957, passou a residir na Casa Mãe, em Rodeio. Faleceu no dia 31 de maio de 2007, aos 94 anos de idade.  Durante 50 anos, em Rodeio, dedicou-se ao cultivo de plantas ornamentais, frutíferas e, sobretudo, medicinais. Cuidava diariamente de mais de 200 plantas medicinais e 74 árvores frutíferas plantadas próximas ao convento.  

           Mulher inteligente, desde cedo foi muito aplicada e estudiosa. Na falta de cursos especializados para atender às qualidades e tendências pessoais, buscou com grande esmero e persistência, em diferentes espaços, fontes diversas de pesquisa: livros, jornais, revistas, informações dadas por rádio e TV, conversas com pessoas competentes, tendo como resultado um grande acervo de informações populares e científicas que conseguiu acumular ao longo dos anos.

           Transformou-se em autodidata e pesquisadora incansável. Acima de tudo, foi defensora da vida, apaixonada pelas plantas, carinhosa com a mãe terra e generosa em passar adiante suas descobertas a todos que a consultavam, entre eles médicos e estudantes de medicina. Não guardou nada para si, mas ofereceu seu vasto saber em benefício da saúde do povo. Quem conheceu Irmã Eva Michalack no seu dia-a-dia, sabe da ternura, do carinho e amor que dedicava ao seu trabalho. Viveu em profunda comunhão com a natureza e ali encontrou espaço, ao longo de 50 anos, para concretizar sua comunhão com o Deus Criador.

          Seu conhecimento chamou a atenção da Epagri – empresa governamental catarinense que cuida de pesquisa e extensão agropecuária, que publicou um livro com um pouco do conhecimento acumulado pela irmã Eva, com o título: Livro de Apontamentos Fitoterápicos de Irmã Eva Michalak, Editora 5 Continentes.

          Para os nossos dias, em que a depredação e destruição da natureza são feitas sem consideração e sem medida, em que a alimentação humana se torna causa de doenças sérias e de outros prejuízos para uma vida saudável, irmã Eva nos deixa uma grande lição: a Natureza, criada por Deus pra benefício da pessoa humana, deve ser respeitada e amada e nossa alimentação deve voltar à simplicidade de outros tempos, se queremos que a VIDA, grande dom de Deus, continue em nosso planeta Terra.

          Face a importância da FITOTERAPIA para a saúde humana e a justa e merecida homenagem póstuma àquela maravilhosa religiosa que dedicou a maior parte de sua vida à descoberta dos benefícios de cada planta para a cura e a prevenção de doenças,   espero contar com o apoio dos nobres colegas para a aprovação da presente proposição.

 Deputado Darci de Matos

_____

Há vários matérias jornalísticas realizadas pela Rede Globo e também pela EPAGRI de Santa Catarina, que, em virtude dos direitos autorais, não poderei divulgar aqui, mas fica a reportagem da TV Cultura datada de 24 de dezembro de 2006 onde é possível ver o imenso prazer em cultivar e toda simplicidade com que viveu:

Esta postagem é uma homenagem, repleta de agradecimento e saudade desta grande mulher, orgulhosamente, minha tia.

¤

Fontes:
 
1. Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas – www.cicaf.org.br;   
2. TV Cultura – Repórter Eco –  www2.tvcultura.com.br/reportereco/matéria.asp?marteriaid=526
 

*****

Não tenho este livro à venda, a última edição da qual tive conhecimento foi de 2004. Caso haja interesse, entrem em contato no site da EPAGRI de Santa Catarina.

*****

Editora Valentina

Editora Valentina

Hoje vim apresentar a Editora Valentina, cujo lema é proporcionar a leitura como um maravilhoso entretenimento.

Com uma equipe maravilhosa, livros belíssimos e inesquecíveis, a editora vem surpreendendo os amantes da boa leitura com obras diferenciadas que alcançam todas as preferencias e idades, dos 6 aos mais de 100 anos.

Vocês podem conhecer tudo sobre a Valentina, seus livros, notícias e redes sociais no site oficial.

Nesta postagem, apresento uma das grandes obras:

Milagres do Ágape

A apresentação oficial nos coloca a grandeza de seu conteúdo:

“Milagres do Ágape é uma coletânea de histórias verídicas, e, mais do que isso, inspiradoras, edificantes e belas, que mostram, de forma simples e de coração aberto, a manifestação do amor de Deus intervindo na vida de pessoas comuns. São relatos de amor e celebração, mas também de corações partidos, sofrimento e tragédias pessoais. Todas com a marca comum do “Momento de Deus”, mostrando Seu amor, Sua mão acolhedora e Sua bênção.”

Em contato com a Valentina, recebi este kit belíssimo (a sacola retornável parece personalizada,  já que somos charas e também amo cães):

Editora Valentina

Como não poderia deixar de ser, vou sortear esta maravilhosa obra – Livro + Marcador –  para vocês que acompanham o meu blog.

Milagres do Ágape

O sorteio será realizado pelo site Random levando em consideração a sequência da inscrição, que será numerada.

Regrinhas bem simples para concorrer a este presentão:

☛ Residir no Brasil (se residir no exterior terá que arcar com as despesas de envio);

☛ Curtir a Página do Jardim Valentina e da Editora Valentina no Facebook;

☛ Preencher o Formulário abaixo:

☺ Chance Extra, ou seja, preencher o formulário uma segunda vez:

☛ Tornar-se fã da Editora no Skoob;

☛  Seguir ValenTina Venturi e Editora Valentina no Twitter postando a frase:

“Estou participando do sorteio do #JardimValentina https://jardimvalentina.wordpress.com e quero ler “Milagres do Ágape” da @edvalentina”

O sorteio acontecerá no dia 14 de novembro. O ganhador será notificado por e-mail e terá até a 0:00h do dia 18 de novembro para entrar em contato com seus dados. Em caso de falta de retorno, o sorteio será refeito.

O ganhador terá muito mais que um outro livro em sua biblioteca, terá uma obra para ser lida e relida muitas vezes, trazendo esperança, conforto e alegria em muitos momentos de sua vida.

Escrevi uma Carta para o Papa Francisco

Papa Francisco

Sim, eu escrevi uma carta ao Papa Francisco no mês de setembro e enviei aqui da minha cidade diretamente ao Vaticano.

Nasci aqui e desde criança ouço falar sobre uma maldição sobre este pequeno município e esta é a desculpa que alguns dos atuais moradores utilizam para justificar nosso atraso ao sermos comparados as cidades vizinhas.

Lendas à parte, escrevi pedindo uma benção para Guaramirim. Pedi porque tenho fé e acredito que Sua Santidade pode sim interceder junto ao Pai por todos nós. Acredito que para Deus, nosso criador, todos temos a mesma importância, mas nem todos a mesma dedicação exclusiva a fé e nós com nossos dons diferentes, podemos ter uma energia maior e mais intensa, ou não.

Este Papa me cativou, sinto-me acolhida por ele e assim como os que tem fé acreditam nas bençãos proferidas por padres ou religiosos, acredito que o acolhimento papal é uma graça sem precedentes.

Se o Papa um dia vai ler minha carta?

Não sei, não sei se chegará perto dela algum dia, mas a emoção de escrever e acompanhar a chegada através do rastreamento é indescritível.

Carta ao Papa

E se você tem um pedido à fazer e também quer escrever, o endereço, partindo de qualquer parte do planeta e em qualquer idioma é unicamente este:

Sua Santidade Papa Francisco
00120 – Cidade do Vaticano

Que as graças de Deus, independente das religiões, estejam sempre presentes na imensidão de nosso universo e que os seres humanos entendam que para nos aproximarmos da Suprema Sabedoria, a generosidade é o único caminho.

Almanaque Rural – Bananas

Almanaque Rural - Bananas

Fazem alguns anos, a Editora Escala  publicou o “Almanaque Rural – Bananas”, uma edição especial e completa, abrangendo história, cadeia produtiva, variedades, benefícios para a saúde, pragas e doenças nos bananais, reciclagem, culinária e curiosidades.

Vale a pena a leitura para os bananicultores brasileiros, técnicos envolvidos com o segmento e apreciadores da fruta.

Para isso, disponho nesta postagem o link para baixar a edição:

Banana  Edição Completa – clique aqui (137MB)

Banana Edição Reduzida Relativa à Culinária – clique aqui (23,1MB)

Lembrando que a edição impressa deve ser adquirida diretamente com a Editora Escala entrando em contato através do site da empresa.

Se você tem dificuldade para baixar o arquivo, aqui fica um pequeno tutorial:

1. Clique acima na edição desejada;

2. Clique em “Download” como mostra a imagem abaixo. Se já tiver cadastro, logue-se no canto superior direito;

4shared

3. Agora clique em “Free Download”, abrirá uma tela para cadastro. Cadastre-se rapidamente com seu e-mail e criando uma senha. A próxima tela vai pedir seu nome e sobrenome (você pode colocar o nome que quiser);

4shared

4. Agora é só clicar em “Free Download” novamente, aguardar 20 segundos e o arquivo começa a ser baixado automaticamente. Se por algum motivo não começar, observe a frase “If your download has not started automatically, please click here”, e clique no “here“.

Você receberá um e-mail com um link para confirmar sua conta, pode clicar nele sem medo. Se não clicar, sua conta será instinta e para baixar um outro arquivo terá que refazer o cadastro.

Parece complicado na primeira vez, mas depois é super simples e este site é repleto de bons arquivos que você pode pesquisar, baixar e guardar.

Boa leitura e Viva a Banana!