Internet Banking

 

Com muita facilidade acessamos nossas contas bancárias em qualquer lugar e momento, basta estar conectado a internet. E quanto esta comodidade é segura?

Por mais que as instituições financeiras se esforcem com programas de segurança, algumas vezes o próprio sistema deles é invadido por algum hacker e os prejuízos podem ser enormes, mas sou adepta desta tecnologia que agiliza tanto nosso dia-a-dia.

Como tudo é inovado e melhorado “à velocidade da luz”, alguns cuidados nos mantem mais tranquilos quanto ao acesso online dos dados bancários:

– Instalar e manter atualizado o antivírus é fundamental. Eu utilizo o Baidu. É leve, prático, gratuito e em sua linha, o programa Baidu PC Faster tem sido muito útil para limpeza de arquivos inúteis, aceleração do sistema, atualização de programas e também antivírus. Faço “varredura” semanalmente.

– Mantenha atualizado todos os programas de segurança do banco. Dificilmente você vai conseguir acessar sua conta sem ter instalado todos os programas de segurança da própria instituição, tenha o cuidado de ler e aceitar as condições.

– Senhas, que problema guardar tantas senhas, não é? Mesmo assim, procure ter sua “senha online” (que é não é a mesma senha da conta que você utiliza em caixas eletrônicos) diferente para cada banco ou conta. Um “caderninho” particular guardado à sete chaves com todos estes dados passa a ser um item de sobrevivência, afinal, ninguém lembra de tudo o tempo todo.

– Acessou e ficou com dúvida na página que apresentou algo diferente? Erre a senha propositadamente uma vez. Se o site aceitar a senha e abrir uma janela como se você tivesse entrado na conta então você está em uma página falsa. Feche tudo, passe o antivírus e comunique seu banco.

– Não utilize senhas óbvias como datas de nascimento, por exemplo. E nas contas em que você raramente necessite movimentar, mantenha senha ativa apenas para consultas deixando bloqueadas funções como pagamento de contas e transferências. Bancos como Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil possuem esta opção.

– Eu utilizo como navegador o Google Chrome, o considero rápido, prático e adequado para minhas necessidades. Uma dica em sua utilização é que, se você perceber lentidão no acesso à páginas, pode desativar as extensões dos sites bancários enquanto não utiliza.

Clique na Imagem para Ampliar

Na lateral superior direita, clique no ícone, em  seguida na opção “Configurações”, então na lateral esquerda em “Extensões” e desmarque as caixinhas para desativar o que não está sendo útil no momento. Quando quiser utilizar o site da instituição financeira, volte e remarque antes de acessá-la e pronto. Se esquecer de remarcar, o site vai pedir para você instalar novamente o programa de segurança.

Já os aplicativos em celulares aparentemente são mais seguros, porém, vez ou outra são invadidos também.

O já conhecido “chupa-cabra” invade a conta de quem utiliza o caixa-eletrônico, além dos agora já vulneráveis cartões de crédito com chip, clonados facilmente; dos cheques, não é preciso nem comentar quantos e quais os golpes, não é?

Nada é 100% seguro. Temos que nos prevenir com as ferramentas que possuímos para diminuir os riscos de dor de cabeça e prejuízo, desta forma, espero que estas dicas auxiliem e que você faça a sua parte, nem confiando demasiadamente, nem desconfiando desesperadamente ao ponto de transformar a facilidade da tecnologia em uma neura, acessando os sites das instituições freneticamente apenas para conferência.

Bons acessos para você!

Anúncios