Brasil de Todos ou de Ninguém?

Estamos escrevendo a história do país. Dia após dia descobrimos e aprendemos mais sobre as forças que governam o Brasil.

Insatisfeita com os casos sempre crescentes de corrupção, com a má situação econômica e com falta de confiança na classe política, a população procura seus direitos exigindo justiça e a saída da atual presidente através de várias e grandes manifestações públicas por todo país.

Sendo reeleito com uma pequena diferença de votos, o PT – Partido dos Trabalhadores, entrou em seu quarto mandato com um discurso populista que foi sendo desconstruído pelos escândalos de desvio de dinheiro, entidades públicas sucateadas (hospitais, rodovias, escolas e até a gigante Petrobrás), redução de investimento nos programas populares, violência e desemprego crescentes. O Brasil perdeu o selo de bom pagador perante o mundo e a situação economia continua em declínio.

S_rgio-Moro

Inicia-se assim a construção de um herói popular que já garantiu páginas nos livros de história: o Juiz Federal Sérgio Fernando Moro que chefia uma investigação intitulada de Lava-jato e que em cada fase encontra mais envolvidos, mais corrupção e chega aos grandes nomes da política nacional.

Admirado por todos que não estão satisfeitos com a atual situação, mensagens de apoio se multiplicam nas redes sociais, nas ruas, nos gritos de ordem (e de socorro) e literalmente, vestiu-se sua camisa em defesa de uma limpeza dos órgãos públicos.

De fato, ninguém antes dele agiu com tanta determinação e coragem enfrentando tudo e todos, sem distinguir cargos ou poder político. Particularmente, o admiro profundamente.

A Polícia Federal segue com seu trabalho e a crise político-administrativa se agrava com as decisões tomadas pelo partido eleito. Todos os dias vivemos momentos conturbados e a insatisfação é manifestada com mais esmero pelo povo brasileiro e por lideranças partidárias da oposição.

Vamos do sentimento de impotência ao de esperança constantemente e esperamos, como bom brasileiros, que a impunidade termine e que possamos viver num país com mais igualdade. Hoje o discurso populista de quem está no poder ao invés de unir separa as pessoas classificando-as por raças, classes sociais, origens e condições econômicas. Não sabemos quem serão os próximos e como será, mas a luta é por melhores condições de vida para todos, sem distinção.

Estes momentos são bons para que as pessoas tomem consciência de seus direitos e deveres, no seu cotidiano passem a agir com mais responsabilidade e discernimento e, principalmente, não votem só por votar ou se corrompendo por favores eleitoreiros. É preciso ser exemplo para que as novas gerações produzam governantes íntegros e não necessitemos mais viver sem o básico que pagamos para o setor público nos fornecer e menos ainda assistindo o enriquecimento ilícito dos que aproveitam seus cargos para fazerem tudo por si e nada pelos brasileiros.

Em março escrevi uma carta e enviei para juiz. Sua esposa criou uma comunidade na rede social Facebook para agradecer o carinho dos brasileiros e minha carta está lá. Fiquei feliz por ter chego ao destino, ter sido bem recebida e pelo agradecimento com a publicação:

carta

Anúncios

Qual sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s