Arquivos

MyHeritage DNA

dna-1

Você já pensou em fazer um teste de DNA para descobrir suas origens?

dna-a

É isto que o Kit de DNA do MyHeritage lhe permite: testar o seu DNA para que você possa fazer descobertas sobre a sua história familiar. DNA é um material hereditário presente nas células do corpo humano, que carregam um código genético único.

dna

O MyHeritage DNA vem com duas características principais: DNA Matching para encontrar parentes e Relatórios Detalhados de Etnicidade para mapear as origens étnicas e geográficas do usuário.

O DNA Matching compara as informações de DNA de todas as pessoas que já fizeram o upload de seus testes no MyHeritage, para encontrar semelhanças baseadas no DNA compartilhado, desta forma, pode fazer com que você encontre parentes que você desconhecia a existência e apontar novas direções de pesquisa.

Para além do DNA Matching, os resultados de DNA incluem uma lista fascinante do seu passado étnico. Você poderá ver a percentagem do seu DNA que advém de diferentes populações do planeta. Exibida em forma de lista ou mapa-múndi, poderá confirmar velhas histórias sobre a origem da sua família, ou talvez revelar que você tem raízes em locais totalmente inesperados.

Tudo pode ser analisado na sua página gratuita no MyHeritage ou no aplicativo MyHeritage DNA. Já havia postado sobre as pesquisas da minha Árvore Genealógica e o quanto é difícil conseguir documentos e informações confiáveis para montá-la, também postei sobre o MyHeritage, Seus Planos e Possibilidades. Então resolvi investir no exame.

Na hora do cadastro para fazer a compra, eles ligam para seu celular passando um código numérico em inglês que deve ser digitado para liberar seu pedido.

014ef37ce89b5dfcccaa869a73d9a3e4c81b83d74d

No dia 23 de janeiro de 2017 fiz a encomenda que me custou $89,00, convertidos em real e acrescidos dos impostos, paguei R$ 312,44. O teste foi enviado três dias depois, em 26 de janeiro, chegou em 10 de fevereiro e pôde ser acompanhado pelo site MyHeritage:

acompanhamento-dna-site-i

É realizado de forma bem simples, como demonstra o vídeo oficial abaixo. A dúvida que talvez você também tenha é do horário para fazer a coleta e se é necessário estar em jejum:

Não, não é necessário estar em jejum e não há um horário específico, apenas é recomendado não consumir nenhum alimento, bebida ou fumar pelo menos 30 minutos antes da coleta para evitar o que chamam de “contaminação”. Os resultados não serão alterados independentemente mas tornam-se necessários mais procedimentos para extrair o que realmente é útil:

Quando da chegada do Kit, não se pode esquecer de “ativá-lo” no site para dar continuidade ao processo da coleta das amostras. Há um número com código de barras que passa a ser o seu Número de DNA:

teste

kit

kit-2

O processo no laboratório nos parece bem complicado e demorado e as amostras ficam guardadas por tempo indeterminado, provavelmente para futuras pesquisas:

Enviei as amostras em 13 de fevereiro, paguei R$ 116,00 nos Correios e fiquei acompanhando a postagem:

dna-kit

Então veio o desespero: minhas amostras foram barradas na alfândega.

Os Correios devolveram sem que chegasse ao laboratório nos EUA. Abri uma reclamação imediatamente onde disseram devolver o dinheiro reduzindo 7% dos custos da devolução para minha residência do “objeto proibido” e assim o fizeram em 29 de março, restituindo R$ 107,30 do valor que eu havia pago.

correioss

Fiquei muito triste e revoltada com o MyHeritage DNA que afirmou não haver problemas no envio e que tudo aconteceria de forma tranquila, abri também uma reclamação e não encontrei um bom atendimento: reclamei a partir do dia 15 de fevereiro e somente em 29 de março recebi uma resposta de que entrariam em contato por telefone, mas até hoje, nada. No mínimo, se não conseguisse enviar, queria meu dinheiro de volta pois eles não podem oferecer um serviço sem garantia, mas consultei órgãos competentes aqui no Brasil e, por tratar-se de empresa estrangeira, seria praticamente impossível.

Neste momento dois anjos: um amigo e sua mãe, cuja a aquisição do mesmo exame aproximou e que residem no estado de São Paulo me prestaram a valiosa ajuda e enviaram por lá as minhas amostras. Teria perdido o dinheiro se não me auxiliassem nesta missão que tinha se tornado impossível para mim. Novo envio em 30 de março e nova expectativa. Assumi o risco de gastar mais dinheiro sem nenhuma garantia e, desta vez, deu certo!

rastreamento certo

Ainda não sei em qual etapa a ansiedade é maior. Devido aos transtornos, minha espera ficou mais longa e em todo momento eu entrava no site para ver se o resultado já havia sido postado, embora eles tenham fornecido um prazo estimado.

dnadna myheritage

myheritagemyheritage bruto

No dia 30 de abril o resultado finalmente foi postado em minha página MyHeritage e descobri coisas incríveis, mas as descobertas vão para outra postagem. Esta fica como um guia para você que esteja interessado em descobrir mais sobre suas origens.

Entre vários testes oferecidos no mercado atual voltados para mapear as origens étnicas, escolhi o MyHeritage DNA por já utilizar o site há algum tempo e porque eles têm um banco de dados imenso, com mais de 2.1 bilhões de perfis, 7 bilhões de registros históricos e 85 milhões de usuários registrados. Em um dia comum, os usuários de MyHeritage adicionam 2 milhões de perfis às suas árvores genealógicas. Isto dá muito mais significado aos resultados dos testes de DNA. Para a maioria das semelhanças de DNA, se pode visualizar a árvore genealógica da pessoa cujo DNA bate com o seu, além de ver sobrenomes e locais geográficos que se têm em comum.

Frequentemente novas funções estão disponíveis, você pode acompanhar no MyHeritage Blog quantas novidades vão surgindo e agregando mais informações valiosas.

Agora tenho mais um tesouro! Boa sorte com o seu!

estimate1

Acesse as categorias Árvore Genealógica e MyHeritage para mais postagens!

Chapecoense, O Time Que Conquistou O Mundo

62gpp5n5fs_9eh76k4ma9_file

Não conseguia pensar, muito menos escrever. A notícia, tão chocante quanto inacreditável inebriou os sentimentos, escureceu o entendimento, silenciou o futuro. Do sonho ao pesadelo, em poucas horas; da festa ao luto; da esperança de vitória em campo à insignificância perante a tragédia.

De repente títulos, times e suas rivalidades não tinham mais nenhuma importância e de um grande elenco que voou sorrindo, volta-nos aviões oficiais trazendo os que nunca mais poderão sorrir.

O mundo todo se uniu em uma só torcida, em uma só consternação, em uma corrente humanitária que eu jamais vi no mundo do esporte.

A incredulidade deu lugar a solidariedade. Era preciso fazer algo pelos sobreviventes, pelas famílias, pelos amigos, pelo clube, pelos torcedores; era preciso pensar, agir, agilizar, confortar e por mais dolorosa que fosse a completa escuridão da morte, era preciso iluminar a vida.

titulo

Aquele que disputaria um troféu em campo, o Atlético Nacional da Colômbia abriu mão do título que não pode mais ser disputado, nem é mais cobiçado e não tem mais o valor que tinha. Passou a ter outro sentido, passou a ser um símbolo de solidariedade, uma oportunidade de homenagear os que se foram e acalentar os que ficaram.

chape

Páginas inimagináveis se escrevem na história. A Chapecoense que era o Brasil na Copa Sul-Americana de Futebol, pintou de verde o mundo inteiro, silenciou torcidas, fez os campos de futebol terem a grama regada com lágrimas e nos envolveu em uma reflexão coletiva sobre a vida, sua importância e sua brevidade.

Minha bela Santa Catarina, que eu amo tanto, de onde eu nunca consegui escolher um único time para torcer e que eu jamais torci contra mesmo quando na disputa com um grande time nacional de coração, chora a perda daqueles que estavam nos enchendo de alegrias e orgulho, que mostravam a força de um povo humilde, trabalhador e que mais uma vez, tem que superar a dor e recomeçar.

Fica nossa oração pelos que se foram, pelos sobreviventes, por familiares, amigos, pela cidade de Chapecó, por todos aqueles que mostraram e mostram solidariedade, respeito e empenho para continuar a vida que segue, escrevendo seus dias.

15310393_1190073564408715_3127055_n.jpg

Breve histórico:

Associação Chapecoense de Futebol (ACF) é um clube de futebol brasileiro, sediado na cidade de Chapecó, Santa Catarina. Foi fundado em 10 de maio de 1973, com o objetivo de restaurar o futebol na cidade de Chapecó. Sua origem está ligada ao fato de que, na década de 1970, a região possuía apenas alguns times amadores, sendo inexpressiva em relação ao futebol profissional. Com o propósito de reverter esta situação, alguns desportistas da cidade, jovens apaixonados pelo esporte, decidiram se reunir para criar um time de futebol profissional para a cidade.

Às 22:15 h (hora local) de 28 de novembro de 2016 (1:15 h, do dia 29 de novembro no Brasil) uma aeronave da empresa venezuelana Lamia, com matrícula CP 2933 proveniente de Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, caiu em Cerro Gordo, setenta e sete pessoas a bordo, inclusive toda a equipe do time brasileiro da Chapecoense que iria a Medellín onde disputaria uma partida contra o Atlético Nacional pela final da Copa Sul-Americana.

O time teve um voo direto a Medellín vetado pela Agência Nacional de Aviação Civil, então serviu-se da escala na Bolívia, para onde viajou em voo comercial. Deixaram de acompanhar a equipe os jogadores Neném, Demerson, Marcelo Boeck, Andrei, Hyoran, Martinuccio, Nivaldo e Rafael Lima que não seriam usados pelo técnico Caio Júnior; também não acompanhou o time o prefeito de Chapecó, que fora convidado a integrar a comitiva. Rodrigo Ernesto e Pablo Castro, que são responsáveis pela logística do clube, já estavam na Colômbia, onde aguardavam sua chegada.

Olimpíadas 2016

Olimpiadas

“O povo arrota, arrota e arrota
Diziam que não ia ter Copa
Ficaram com 7 x 1 na memória.
Agora criticam a Passagem da Tocha
Mas a eleição está batendo à porta
E vão se vender por esmola.”

Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas Rio 2016, eventos grandiosos que voltam os olhares do mundo para nós, para nossa pátria, o que analisar de tudo isso?

Eu diria que sim, os eventos foram mais uma forma do velho “pão e circo” oferecido ao povo por séculos, além de ser utilizado como oportunidades para a velha, crescente e descontrolada corrupção, porém não podemos analisar somente negativamente.

Fato é que, sem Copa e sem Olimpíadas os problemas e a corrupção continuariam e continuam existindo. É ingênuo pensar que, sem os “investimentos” milionários dos eventos estes valores estariam sendo aplicados onde deveriam estar.

Temos que lamentar mostrar ao mundo nosso total e vergonhoso descontrole da gestão pública, nossa população que não tem (por não receber ou não querer praticar) educação para receber os visitantes e, principalmente, educação consigo mesma, onde o lixo infestado em todas as partes grita aos olhos de todos o quanto somos desleixados com nossa casa, nossa pátria. Será que tudo realmente é culpa somente dos governantes?

Precisamos urgentemente assumir nossa responsabilidade, cada um de nós fazendo a sua parte. Começa sim deixando de jogar lixo na rua e reciclando, como exemplo, e continua, não querendo ser igual aos que afundam o país por seu egoísmo sem fim usurpando nossos impostos da maneira mais fria, suja e canalha possível.

Somos nós que os elegemos e o pior, somos nós que resignados concordamos com as leis frágeis que regem nosso país e a impunidade de sempre. Somos nós, muitos de nós que alardeamos sem vergonha o lamento por não fazer parte desta corja que é a escória da sociedade, o que leva a crer que, tendo a oportunidade, boa parcela de quem hoje critica, faria pior do quem está lá.

É preciso urgentemente investir em educação para seres pensantes, que tenham discernimento do certo e do errado e que, principalmente, encontrem soluções aos problemas, ao invés de aumentá-los. Se este investimento parte de quem governa nossos impostos, então cobremos os investimentos que queremos. Não precisamos de ideologias, de regimes alternativos, de posições de “direita ou esquerda” que não levam à lugar algum, precisamos de atitudes conscientes, de cobrar em cada município o que precisar ser feito, de abrir mão do comodismo e do conformismo e mostrar que não somos o povo que vende voto, que sonha em ser corrupto igual aos que critica, que não é escravo de sua própria omissão.

Poucos de nós viveremos para ver outra Olimpíada em nosso Brasil, criticar o evento agora que posto não nos serve de nada, o momento para fazer isto era lá atrás quando o país se candidatou e foi escolhido, ali sim poderia ter havido manifestações de não aceitação. O que precisamos fazer é exatamente o contrário: mostrar ao mundo nossa civilidade, aproveitar o evento histórico como exemplo de disciplina e força de vontade para nossas crianças e jovens.

Precisamos e podemos fazer deste momento um marco inicial da mudança que queremos, por que não começar agora a sermos melhores com nosso país para que o país seja melhor conosco? Comece ali, na sua casa, na sua rua, no seu bairro, na seu município. Como diz o velho ditado: toda caminhada começa pelo primeiro passo, você está disposto a começar a andar pelo caminho da transformação?

Se há medo, siga aqueles que não desistem do Brasil. Temos sim muitos bons exemplos, muita gente boa que arregaça as mangas e faz acontecer. Precisamos cada vez sermos mais e sendo mais, alcançaremos nossos objetivos. Vamos lá, comece pelo primeiro passo!

Brasil de Todos ou de Ninguém?

Estamos escrevendo a história do país. Dia após dia descobrimos e aprendemos mais sobre as forças que governam o Brasil.

Insatisfeita com os casos sempre crescentes de corrupção, com a má situação econômica e com falta de confiança na classe política, a população procura seus direitos exigindo justiça e a saída da atual presidente através de várias e grandes manifestações públicas por todo país.

Sendo reeleito com uma pequena diferença de votos, o PT – Partido dos Trabalhadores, entrou em seu quarto mandato com um discurso populista que foi sendo desconstruído pelos escândalos de desvio de dinheiro, entidades públicas sucateadas (hospitais, rodovias, escolas e até a gigante Petrobrás), redução de investimento nos programas populares, violência e desemprego crescentes. O Brasil perdeu o selo de bom pagador perante o mundo e a situação economia continua em declínio.

S_rgio-Moro

Inicia-se assim a construção de um herói popular que já garantiu páginas nos livros de história: o Juiz Federal Sérgio Fernando Moro que chefia uma investigação intitulada de Lava-jato e que em cada fase encontra mais envolvidos, mais corrupção e chega aos grandes nomes da política nacional.

Admirado por todos que não estão satisfeitos com a atual situação, mensagens de apoio se multiplicam nas redes sociais, nas ruas, nos gritos de ordem (e de socorro) e literalmente, vestiu-se sua camisa em defesa de uma limpeza dos órgãos públicos.

De fato, ninguém antes dele agiu com tanta determinação e coragem enfrentando tudo e todos, sem distinguir cargos ou poder político. Particularmente, o admiro profundamente.

A Polícia Federal segue com seu trabalho e a crise político-administrativa se agrava com as decisões tomadas pelo partido eleito. Todos os dias vivemos momentos conturbados e a insatisfação é manifestada com mais esmero pelo povo brasileiro e por lideranças partidárias da oposição.

Vamos do sentimento de impotência ao de esperança constantemente e esperamos, como bom brasileiros, que a impunidade termine e que possamos viver num país com mais igualdade. Hoje o discurso populista de quem está no poder ao invés de unir separa as pessoas classificando-as por raças, classes sociais, origens e condições econômicas. Não sabemos quem serão os próximos e como será, mas a luta é por melhores condições de vida para todos, sem distinção.

Estes momentos são bons para que as pessoas tomem consciência de seus direitos e deveres, no seu cotidiano passem a agir com mais responsabilidade e discernimento e, principalmente, não votem só por votar ou se corrompendo por favores eleitoreiros. É preciso ser exemplo para que as novas gerações produzam governantes íntegros e não necessitemos mais viver sem o básico que pagamos para o setor público nos fornecer e menos ainda assistindo o enriquecimento ilícito dos que aproveitam seus cargos para fazerem tudo por si e nada pelos brasileiros.

Em março escrevi uma carta e enviei para juiz. Sua esposa criou uma comunidade na rede social Facebook para agradecer o carinho dos brasileiros e minha carta está lá. Fiquei feliz por ter chego ao destino, ter sido bem recebida e pelo agradecimento com a publicação:

carta

Mamonas Assassinas

FullSizeRender.jpg

Eles eram considerados loucos até por nós mesmos, mas nós também eramos considerados loucos por muitos.

Os comentários de alguns eram críticas e chegaram a afirmar que o acidentes aéreo que vitimou toda banda naquele trágico 02 de março de 1996, era um castigo por fazerem música vulgar (cômica, eu diria) e por brincar com assuntos sérios.

FullSizeRender (1).jpg

A gente ouvia assim, “na fita”. Eu tinha 15 anos e nos sete fugazes meses de sucesso nacional dos Mamonas Assassinas, pulei muito (afinal, não podia se chamar de dança) suas músicas animadas, cantei muito no colégio e todos se divertiram.

Sim, nós estávamos na fase certa para curtir a rebeldia de algo diferente, inusitado, que por isso chocava uns e agradava muitos.

A foto, como diz a legenda “batida à máquina de escrever”, foi de um show em um município próximo. Não fui, não tinhas condições financeiras e nem a “turma” para gastar dinheiro com show dos caras que não agradavam muitos nossos pais. Ficou a foto de quatro dos cinco integrantes que visitaram o local da apresentação para fazerem o “reconhecimento”.

Hoje se poderia dizer que estavam mais perto dos anjos do que dos demônios, que faziam era rir e divertir um povo que estava traumatizado pela perda de Ayrton Senna e num momento econômico de transição e início de estabilização.

Uma rede de tv trouxe emoção e saudade neste mês de fevereiro ao lembrar não somente deles, mas daquele tempo, daqueles sentimentos, dos inesquecíveis anos 90 e suas tantas histórias, revelações e perdas.

Se hoje tivéssemos mais Mamonas Assassinas talvez o mundo, já que eles alcançaram sucesso fora do país, seria mais cômico e conservaríamos um pouco daquela alegria que hoje parece tão distante e esquecida, soterrada pela vulgaridade de verdade que é espalhada e proclamada como “arte”.

Vinte anos depois, voltamos no tempo para pegar uma carona na brasília amarela com roda gaúcha…

A Difícil Arte de Viver

Um planeta em eterno conflito este nosso, onde os seres humanos evoluem e regridem pagando o preço de seu egoísmo.

Diríamos que “cada um colhe o que planta”, ou que “cada um tem o que merece”, mas a arte de viver e não apenas sobreviver está muito além de julgamentos alheios ou simples explicações momentâneas. Sabemos que cada um carrega suas heranças genéticas, emocionais, religiosas, educacionais e responde ao mundo de maneira própria, normal para alguns, inconcebível para outros, num emaranhado sem fim de opiniões e justificativas, coragem e covardia, tentando continuar simplesmente vivo pelo maior tempo possível.

Este vídeo que circula nas redes sociais expõe esta visão: viver enquanto se pode viver:

No bombardeio diário de informações, pontos de vista que questionam os nossos, acontecimentos trágicos, além de guerras sem fim, procuramos manter o equilíbrio mental, que nem sempre é fácil. Recorrer à religião, medicamentos ou tentar continuamente encontrar sentido para vida acaba nos escravizando ao ponto de termos o efeito contrário, a tal da depressão. Questionada por muitos, condenada por outros, usada como desculpa por alguns e realmente sofrida por milhões, condena à morte precocemente um número muito maior de vidas do que é divulgado e, segundo quem divulga, é melhor não ficar sabendo para não influenciar mais pessoas a tirarem sua própria vida.

É assustador e mais assustador ainda é saber que muitos passam seus dias vendo o mundo pela janela, sem considerarem-se depressivos, mas sem encontrar alegria. Vivem e envelhecem como verdadeiros escravos do mundo moderno. Colecionam coisas, criam filhos com a mesma filosofia do “ter” e partem tendo deixado a lembrança de que trabalharam muito, conquistaram fortunas, mas não gozaram de seus próprios sacrifícios.

Vemos a discórdia ser plantada constantemente e sim, é difícil entender como o sofrimento de outras pessoas ou animais causa prazer para muitos. A luta inglória pelo poder é devastadora.

Acionamos o “modo de defesa” ao invés de vivermos o “modo de cooperação” e criamos ambientes cada vez mais hostis e difíceis.

Alguns não se comprometem com nada e culpam todos os outros pelos problemas do mundo, outros se comprometem e sentem alegria nas pequenas (que são grandes) mudanças que conseguem realizar e desde que temos notícia da existência de seres humanos, continuamos os mesmos.

Será que um dia, evoluiremos de verdade? Viveremos em um planeta sem guerra, fome, corrupção e destruição?

Somos mais de 7 bilhões, passou da hora de sermos melhores uns com os outros para que todos possam ter alegria por estarem vivos. Assista o último vídeo e reflita:

Fim De Ano…

Feliz2016

Chegamos novamente ao fim e ao começo, com a sensação de fazer este percurso cada vez mais rápido.

É aquele período em que deveríamos parar para avaliar o ano velho, planejar o ano novo, reconciliarmos com nossos desafetos internos e externos, abrir o coração pleno para o que e quem vier, mas, infelizmente, ano após ano vemos muito mais hipocrisia do que atitude para anos melhores.

Natais regados à presentes e futilidades “indispensáveis”, viradas de ano repletas de pedidos egoístas onde o estouro do champanhe é somente mais uma rolha poluindo o mar e aos exagerados, mais uma noite com motoristas bêbados e irresponsáveis no trânsito.

Gostaria muito de ver as pessoas conscientes do seu dever na sociedade, que antes de quererem um mundo melhor, elas construíssem um mundo melhor começando por si e não esperando pelos outros, fazendo sua parte, dando o primeiro passo, o exemplo, sendo luz.

Menos egoísmo e mais, muito mais amor por si e pelo próximo, porque amar a si mesmo significa respeitar todo o ambiente em que se vive. Só temos o nosso planeta para morar, é preciso cuidar de nossa casa.

Para o primeiro novo passo, para o primeiro novo dia de nossa nova vida, do novo ano, de uma nova e melhor sociedade, de um novo planeta melhor e respeitado em toda sua diversidade, deixo uma mensagem mencionada pelo Papa Francisco e de autoria de Augusto Cury (médico, psiquiatra, psicoterapeuta, doutor em psicanálise, professor e escritor) para que nós nunca percamos a esperança e convicção que anos melhores virão quando formos melhores.

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo. E você pode evitar que ela vá a falência. Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você.

Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestade, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem desilusões.

Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos. Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós. É ter maturidade para falar “eu errei”. É ter ousadia para dizer “me perdoe”. É ter sensibilidade para expressar “eu preciso de você”. É ter capacidade de dizer “eu te amo”. É ter humildade da receptividade.

Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz. E, quando você errar o caminho, recomece. Pois assim você descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Usar as perdas para refinar a paciência. Usar as falhas para lapidar o prazer. Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.

Jamais desista de si mesmo.
Jamais desista das pessoas que você ama.
Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível, ainda que se apresentem dezenas de fatores a demonstrarem o contrário.

Augusto Cury

Feliz Natal! Feliz 2016!