Arquivos

Túnel do Tempo – I

tuneldotempo

Já em várias postagens falei sobre minha tia-avó, Irmã Eva. Apresentei um pequeno histórico de sua vida e seu primeiro livro, posteriormente seu segundo livro, além de outras menções.

Desde criança sempre gostei de guardar as lembranças. Fazia pastas e antes mesmo de me formar em datilografia organizava cartas, cartões, fotos e recortes de jornais e revistas anotando alguns dados e datas e arquivando.

Um dia desses me pego folheando estas pastas antigas e encontro duas preciosidades: cartões enviados à mim e minha família por minha tia:

Foi como entrar em um Túnel do Tempo. Eu escrevia cartas e ela respondia sempre que possível. As visitas eram raras, dado seu trabalho com o cultivo de plantas medicinais e o atendimento ao grande público que lhe procurava, então estes contatos eram preciosos.

Quando criança ela me presenteava com os cartões postais que recebia e eram dezenas. Após ler cada um, fazia um pacote e enviava por algum conhecido, além de roupas e plantas que distribuía entre a família.

Nestes cartões vê-se a preocupação quando sofri um acidente e fraturei a perna direita em 1997 e quando do falecimento de minha avó materna, sua irmã, em 1998.

Impossível não se emocionar e agradecer por ser sobrinha-neta desta pessoa que plantou muitas ervas na terra e muitas boas sementes na vida das pessoas.

Em postagem anterior postei sobre o Projeto de Lei para criação do Dia da Fitoterapia, a lei entrou em vigor em 17 de julho de 2013:

dia-fitoterapia

Também em 2003, um Selo Postal foi criado. Uma grande homenagem:

selo-irma-eva

Em 29 de novembro de 2004, foi inaugurado o Horto Irmã Eva Michalak, em Rodeio, SC, preservando e dando continuidade ao trabalho de toda uma vida:

horto

Já homenageada pelas companheiras de congregação, pelos admiradores de seu trabalho, pelo estado de Santa Catarina e aqui, humildemente, homenageada por mim na data em que se completam 105 anos de seu nascimento.

Mesmo tendo nos deixado há 10 anos, seu legado ficará para sempre!

Irmã Eva

Se você quiser usufruir um pouco desta sabedoria, o livro O Éden de Eva está disponível para baixar em formato *.pdf. Fica aqui o agradecimento à EPAGRI de Santa Catarina por disponibilizá-lo gratuitamente a todos.

Obrigada, tia!

Obs.: Tutorial para baixar o livro aqui.

Recomendação de Livros – I

f18f1-images

Ler é meu principal lazer, ou esconderijo, ou fonte de conhecimento, ou fuga do mundo… não sei, mas me sinto bem “dentro” deles e não canso de ler.

É claro que, não sou uma leitora “de tudo”. Tenho minhas preferências e não hesito em largar um livro se ao chegar à página 50 ele não tiver me conquistado. Lá vai um adesivo-marcador e estante pois quem sabe simplesmente não esteja com espirito para lê-lo naquele momento, porém, a vida muda, a gente muda e mais adiante ele pode “transformar-se” em algo interessantíssimo.

Aqui no blog já indiquei alguns livros:

♦ Apontamentos Fitoterápicos de Irmã Eva Michalak (Irmã Eva Michalak – EPAGRI/SC)
♦ Titanic – A História Completa (Philippe Masson – Editora Contexto)
♦ O Éden de Eva (Antônio Amaury Silva Júnior e Irmã Eva Michalak – EPAGRI/SC)
♦ O Sinal – O Santo Sudário e o Segredo da Ressurreição (Thomas de Wesselow – Editora Paralela)
♦ Bíblia Sagrada NTLH (Sociedade Bíblica do Brasil)
♦ Dom Pedro II (José Murilo de Carvalho – Editora Companhia das Letras)
♦ Investimentos Inteligentes (Gustavo Cerbasi – Editora Sextante)
♦ A Verdadeira História de Maria Madalena e Jesus Cristo (Margareth George – Geração Editorial

E resolvi fazer várias postagens com a finalidade de indicar livros que já li. Vou fazendo aos poucos, como uma sugestão. Não espere lançamentos, pois geralmente só compro livros depois que eles já baixaram de preço. Ultimamente tenho comprado bastante na Amazon por ter encontrado o melhor preço tanto para os livros impressos quanto para os E-books (Conheça o Kindle aqui), faço parte do Skoob, onde há sorteio de cortesias e também procuro entrar em contato com as editoras e autores através do Twitter e Facebook para sempre participar das promoções.

O Diário De Anne Frank (Otto Frank e Mirjam Pressler – Editora BestBolso) é como todo livro de guerra: triste e surpreendente. A menina que vira mulher em um esconderijo e se mostra de alma e coração em seu diário nos leva para um tempo que jamais deveria ter existido. Sonhos, descobertas, sofrimentos e morte marcaram aquela época e a visão desta menina sobre os conflitos que o mundo passava e seus próprios conflitos nos leva a refletir sob um ponto de vista diferente.

Criando Riqueza (Olívia Alonso – Editora Empiricus) é um guia para novos investidores. Esclarece os passos necessários para a saúde financeira de cada pessoa e apresenta várias formas de investimentos disponíveis atualmente. Um livro para iniciantes que ainda não sabem qual o melhor caminho ou para quem ainda não é familiarizado como o mercado financeiro.

O Apelo do Dalai Lama (Dalai Lama e Franz Alt – Editora Benevento) é um livro gratuito na versão E-book e mostra mais uma vez, um homem iluminado. Ele expõe o quanto é urgente a ética acima de qualquer religião, crença ou nacionalidade; o quanto é urgente educar as pessoas para a paz e a cooperação e, não perde a esperança de ver o Tibete livre dos domínios da China Comunista.

O Diário do Silêncio (Ana Lígia Lira – Editora Novaterra), também disponível na versão E-book, é surpreendente. Relata aparições de Nossa Senhora das Graças no interior de Pernambuco, com detalhes fantásticos e com uma pesquisa profunda das aparições da Rainha das Graças no Brasil. Sou devota, mas mesmo que não fosse, continuaria considerando a obra maravilhosa.

Hercólubus ou Planeta Vermelho (V.M. Rabolú – Linea & Tecnologia Gráfica) é um livro gratuito e fatalístico sobre o destino do nosso planeta. Breve e aterrador lembra o quanto é importante preservar nossa casa e o quanto as grandes potências destroem sem que fiquemos sabendo. Como já postei em “Evolução ou Regressão?“, a maior ameaça pode não estar em outro planeta chocando-se ao nosso, mas em nossas próprias atitudes ou omissões.

Muito bem, relembrei os livros já publicados neste blog e indiquei mais cinco. Volto em outra oportunidade para indicar mais e até postar os que possuo autografados ou os antigos. O importante é não deixar de ler, viajar nas páginas, conhecer, pois nunca é demais!

Novo Livro de Irmã Eva, Minha Tia!

Irmã Eva

Com grande alegria, venho aqui divulgar o novo livro sobre minha tia, Irmã Eva, “O Éden de Eva – Descritivo Ilustrado das Espécies Medicinais do Horto Eva Michalak” de autoria de  Antônio Amaury Silva Júnior e é claro, minha própria tia.

Segue parte da publicação oficial de lançamento, do site da EPAGRI/SC. Acesse aqui para visualizar a matéria completa.

*****

Em 1996 a Epagri iniciou oficialmente ações de pesquisa na área de plantas bioativas, visando principalmente viabilizar o cultivo de novas alternativas de renda para a agricultura catarinense. Para atingir esse objetivo, a equipe de pesquisa contou inicialmente com uma forte aliada, a Irmã Eva Michalak, da Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas, em Rodeio. Essa parceria culminou com a implantação, na Epagri/Estação Experimental de Itajaí, do maior banco ativo de germoplasma (BAG) de espécies bioativas da América do Sul. Recentemente, a Epagri tornou-se oficialmente Fiel Depositária de Espécies Bioativas no Brasil.

A ideia da publicação de um livro atualizado sobre plantas medicinais surgiu por sugestão da Congregação Franciscana, que iria comemorar os 100 anos de fundação em 2014. Com base no sucesso do opúsculo – Apontamentos Fitoterápicos da irmã Eva Michalak, que já está na quarta edição, a Epagri optou por fazer uma publicação com dados científicos sobre as espécies que ocorrem no Horto Eva Michalak e com imagens de alta definição das espécies elencadas.

O livro – O Éden de Eva – é uma das várias publicações geradas pela Epagri na área de plantas bioativas, como resultado direto das observações etnobotânicas da Irmã Eva aliadas às informações científicas que comprovam a maior parte do conhecimento popular. A obra, de caráter técnico, destina-se aos profissionais da área, professores, pesquisadores, empreendedores, estudantes universitários e ao público em geral. Mas apresenta também um alcance social, informando as populações rurais e urbanas acerca das características botânicas, farmacológicas e toxicológicas das espécies bioativas mais utilizadas no Brasil.

Conteúdo do livro:

♦ Biografia da irmã Eva ♦ Histórico da Congregação das Irmãs Franciscanas ♦ Histórico do município de Rodeio ♦ Cartinha histórica da Irmã Eva ♦ Descobrindo as plantas medicinais ♦ Identificação de espécies ♦ Sistemática ♦ Nomenclatura de espécies ♦ Etnobotânica ♦ Biodiversidade, extrativismo e extinção de germoplasma ♦ Espécies medicinais do horto Eva Michalak

Exemplo de abordagem das espécies no livro:

ARTEMÍSIA-ROMANA:  Tanacetum parthenium (L.) Schultz Bip. – Asteraceae

SINONÍMIA POPULAR : Artemigem-dos-jardins, artemijo, artimijo, artemísia-romana, camomila-pequena, macela-da-serra, macela-do-reino, margaridinha, matricária, monsenhor-amarelo, piretro-do-cáucaso.

BOTÂNICA: Planta herbácea, aromática, muito ramificada, bianual ou perene, que cresce de 60 a 90 cm de altura. Folhas pecioladas, alternas, verde-amareladas, glabras ou pouco pubescentes, com 3 a 7 pares de segmentos oblongos e inciso-denteados. Apresenta inflorescências em capítulos dispostos em corimbos terminais. As flores do disco central são amarelas e tubulosas, circundadas por lígulas brancas, formando capítulos com cerca de 1,3 a 1,6cm de diâmetro e dispostos em corimbos foliares. Fruto aquênio castanho com costas longitudinais. Apresenta cheiro forte, desagradável e sabor amargo. O florescimento ocorre no início do verão.

FITOQUÍMICA: Óleo essencial presente nas flores (0,02 a 0,07%) contém cânfora, borneol, ésteres, cosmosiína, santamarina, metilbutirolactonas, a-pineno, germacronolídeos, guaianolídeos e sesquiterpenos clorados. O partenolídeo, encontrado nas folhas e flores é o principal componente das lactonas sesquiterpênicas, cujo teor no extrato etanólico e aquoso é de respectivamente 0,3 e 0,5% podendo chegar a 0,6 a 0,9%. Contém ainda as lactonas hidroxipartenolídeo, secotanapartolídeos, canina, artecanina, michefuscalídeo, epoxi-artemorina, epicanina, costunolídeo, reinosina e crisantemonina; apigenina, luteolina glicuronídeos, luteolina, crisantemina, tanetina quercetagetinas, ácidos fenólicos, fitosterina, ácido antêmico e tânico.

AÇÕES COMPROVADAS CIENTIFICAMENTE: Antiplaquetária, anticoagulante, anticefalálgica, antitumoral, imunomoduladora, espasmolítica, antiinflamatória, anti-serotonérgica e antimicrobiana (Sarcinia lutea, Candida albicans, Candida guilliermondii, Salmonella enterii e Staphylococcus aureus).

TOXICOLOGIA: O manuseio freqüente da planta pode resultar em dermatite alérgica de contato, Pode causar o aborto à planta não deve ser utilizada por pacientes que utilizem drogas anticoagulantes. Antiinflamatórios não esteroidais podem afetar a eficácia da camomila-romana no tratamento da enxaqueca.

OUTRAS PROPRIEDADES: • A planta é inseticida e insetífuga. • Utilizada como ornamental para corte ou em jardins. • Melhora a estrutura do solo. • As abelhas evitam a aproximação quando ocorrem plantas de camomila-romana.

*****

A obra tem 227 páginas, 250 fotografias coloridas e custa R$ 32,00.

Quem quiser adquirir, pode fazer contato via e-mail: gmc@epagri.sc.gov.br e para mais informações, com o autor Antonio Amaury Silva Júnior, também por e-mail: amaury@epagri.sc.gov.br.

Irmã Eva Michalak, Orgulhosamente, Minha Tia

Irmã Eva Michalak

Esta minha tia fez história com muita humildade e dedicação às plantas.

“Irmã Eva Michalak nasceu no dia 12 de julho de 1912, em Massarandubinha, município de Massaranduba – SC. Era filha de Ladislau Michalak (natural da Polônia) e de Anna Otembreit Michalak (da Galícia, na Áustria). O avô materno era da Alemanha.

Muito cedo, aos 15 anos,  perdeu o pai. Em junho de 1929, com 17 anos de idade, ingressou na então Companhia das Irmãs Catequistas Franciscanas, em Rodeio – SC. No dia 14 de janeiro de 1931 foi admitida à profissão religiosa.

Como irmã, começou a dar aulas na Escola Isolada de Travessão do Tigre. Naquele tempo, o lugar pertencia a Blumenau; hoje pertence a Benedito Novo. Ali permaneceu durante dez anos. Em 1941 trabalhou em Campinas – Massaranduba. Em 1942 e 1943 em Rio Waldrich. A transferência seguinte foi para Guaricanas II, município de Ascurra – SC, (1944 a 1950). De 1951 a 1953 esteve em Rodeio e, no ano seguinte, em Rio Morto. Retornou a Guaricanas por dois anos (1954 e 1955).

Durante todos estes anos dedicou-se ao Magistério Público Estadual, como professora, sendo uma competente e sábia mestra. Foi fiel em passar ao povo seus conhecimentos sobre plantas medicinais e saúde popular.

Em 1957, passou a residir na Casa Mãe, em Rodeio, local onde nasceu a Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas. Durante 50 anos, em Rodeio, dedicou-se ao cultivo de plantas ornamentais, frutíferas e, sobretudo, medicinais.

Mulher inteligente, desde cedo foi muito aplicada e estudiosa. Na falta de cursos especializados para atender às qualidades e tendências pessoais, buscou com grande esmero e persistência, em diferentes espaços, fontes diversas de pesquisa: livros, jornais, revistas, informações dadas por rádio e TV, conversas com pessoas competentes… Os resultados todas e todos admiramos: um grande acervo de informações populares e científicas que conseguiu acumular ao longo dos anos.

Transformou-se em autodidata e pesquisadora insaciável. Acima de tudo, foi defensora da vida, apaixonada pelas plantas, carinhosa com a mãe terra e generosa em passar adiante suas descobertas a todos os que a consultavam, entre eles médicos e estudantes de medicina. Não guardou nada para si, mas ofereceu seu vasto saber em benefício da saúde do povo. Quem conheceu Irmã Eva Michalack no seu dia-a-dia, sabe da ternura, do carinho e amor que dedicava ao seu trabalho. Viveu em profunda comunhão com a natureza e ali encontrou espaço, ao longo de 50 anos, para concretizar sua comunhão com o Deus Criador.

Irmã Eva nos deixa uma grande lição: a Natureza, criada por Deus para benefício da pessoa humana, deve ser respeitada e amada e nossa alimentação deve voltar à simplicidade de outros tempos, se queremos que a VIDA, grande dom de Deus, continue em nosso planeta Terra.”

Texto escrito pelas Irmãs: Ede Maria Valandro e Tereza Costa

Faleceu em 31 de maio de 2007, aos 94 anos, tendo passado poucos dias de sua vida sem estar de pé, cumprindo sua linda missão e caminhando descalça entre as plantas.

Como minha tia, convivi pouco. Nas raras visitas que fazia à família ela sempre se preocupava em ensinar algo.

Me presenteou com muitos cartões postais que recebia de várias partes do Brasil e eu colecionava quando criança, ainda os tenho em um arquivo antigo. Nunca deixava de proclamar a palavra de Deus e apesar da imensa dificuldade com a audição, era durante todo tempo uma “águia observadora” de novas plantas, esforçando-se para passar seu conhecimento da forma mais completa possível.

Em 1997, pela Editora Cinco Continentes,  lançou um livro sobre ervas medicinais que eu tive o privilégio de receber autografado:

Apontamentos Fitoterápicos de Irmã Eva Michalak

Apontamento Fitoterápicos de Irmã Eva Michalak

Em 14 de junho de 2012, ano do centenário de seu nascimento, o Deputado Estadual Darci de Matos apresentou Projeto de Lei instituindo o dia 12 de julho como o Dia da Fitoterapia em Santa Catarina:

_____

PROJETO DE LEI 214.2/12

 Institui o Dia da Fitoterapia, no Estado de Santa Catarina.

 Art. 1° Fica instituído no Calendário Oficial do Estado de Santa Catarina o “Dia da Fitoterapia”, a ser comemorado, anualmente, no dia 12 de julho.

 Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

  Deputado Darci de Matos

______ 

JUSTIFICATIVA

 

          Este Projeto de Lei visa instituir o Dia da Fitoterapia no Estado de Santa Catarina, a ser comemorado, anualmente, no dia 12 de julho.

          Conceitua-se a Fitoterapia como sendo um método de tratamento caracterizado pela utilização de plantas medicinais, em suas diferentes preparações, sem a utilização de substâncias ativas isoladas.

          A data escolhida, 12 julho, é uma justa homenagem à Irmã Eva Michalak, nascida no dia 12 de julho de 1912, em Massarandubinha, município de Massaranduba, Santa Catarina.

           Irmã Eva pertencia à atual Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas, tendo ingressado na então Companhia das Irmãs Catequistas Franciscanas, em Rodeio, SC, em junho de 1929, com 17 anos de idade, sendo que no dia 14 de janeiro de 1931, foi admitida à profissão religiosa.

          Como irmã dedicou-se inicialmente ao Magistério Público Estadual, como professora, em diversas localidades do Vale do Itajaí.

           Em 1957, passou a residir na Casa Mãe, em Rodeio. Faleceu no dia 31 de maio de 2007, aos 94 anos de idade.  Durante 50 anos, em Rodeio, dedicou-se ao cultivo de plantas ornamentais, frutíferas e, sobretudo, medicinais. Cuidava diariamente de mais de 200 plantas medicinais e 74 árvores frutíferas plantadas próximas ao convento.  

           Mulher inteligente, desde cedo foi muito aplicada e estudiosa. Na falta de cursos especializados para atender às qualidades e tendências pessoais, buscou com grande esmero e persistência, em diferentes espaços, fontes diversas de pesquisa: livros, jornais, revistas, informações dadas por rádio e TV, conversas com pessoas competentes, tendo como resultado um grande acervo de informações populares e científicas que conseguiu acumular ao longo dos anos.

           Transformou-se em autodidata e pesquisadora incansável. Acima de tudo, foi defensora da vida, apaixonada pelas plantas, carinhosa com a mãe terra e generosa em passar adiante suas descobertas a todos que a consultavam, entre eles médicos e estudantes de medicina. Não guardou nada para si, mas ofereceu seu vasto saber em benefício da saúde do povo. Quem conheceu Irmã Eva Michalack no seu dia-a-dia, sabe da ternura, do carinho e amor que dedicava ao seu trabalho. Viveu em profunda comunhão com a natureza e ali encontrou espaço, ao longo de 50 anos, para concretizar sua comunhão com o Deus Criador.

          Seu conhecimento chamou a atenção da Epagri – empresa governamental catarinense que cuida de pesquisa e extensão agropecuária, que publicou um livro com um pouco do conhecimento acumulado pela irmã Eva, com o título: Livro de Apontamentos Fitoterápicos de Irmã Eva Michalak, Editora 5 Continentes.

          Para os nossos dias, em que a depredação e destruição da natureza são feitas sem consideração e sem medida, em que a alimentação humana se torna causa de doenças sérias e de outros prejuízos para uma vida saudável, irmã Eva nos deixa uma grande lição: a Natureza, criada por Deus pra benefício da pessoa humana, deve ser respeitada e amada e nossa alimentação deve voltar à simplicidade de outros tempos, se queremos que a VIDA, grande dom de Deus, continue em nosso planeta Terra.

          Face a importância da FITOTERAPIA para a saúde humana e a justa e merecida homenagem póstuma àquela maravilhosa religiosa que dedicou a maior parte de sua vida à descoberta dos benefícios de cada planta para a cura e a prevenção de doenças,   espero contar com o apoio dos nobres colegas para a aprovação da presente proposição.

 Deputado Darci de Matos

_____

Há vários matérias jornalísticas realizadas pela Rede Globo e também pela EPAGRI de Santa Catarina, que, em virtude dos direitos autorais, não poderei divulgar aqui, mas fica a reportagem da TV Cultura datada de 24 de dezembro de 2006 onde é possível ver o imenso prazer em cultivar e toda simplicidade com que viveu:

Esta postagem é uma homenagem, repleta de agradecimento e saudade desta grande mulher, orgulhosamente, minha tia.

¤

Fontes:
 
1. Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas – www.cicaf.org.br;   
2. TV Cultura – Repórter Eco –  www2.tvcultura.com.br/reportereco/matéria.asp?marteriaid=526
 

*****

Não tenho este livro à venda, a última edição da qual tive conhecimento foi de 2004. Caso haja interesse, entrem em contato no site da EPAGRI de Santa Catarina.

*****