Arquivo de Tag | guerra

Comentário Do Dia

images

Juro que tento me manter alheia, mas não consigo.

Vamos lá:

O que dizer dos dois que espancaram aquele senhor trabalhador até a morte no dia de Natal? E além de tudo, a cara de pau de querer culpar um inocente assassinado?

Outra: uma professora foi dar aula no presídio por sentir-se mais segura do que em uma escola pública. Na reportagem ela disse estar cansada de ser agredida em sala de aula e que no presídio há muito mais segurança.

Calçada é para pedestres, rua é para automóveis e ponto. Cada um no seu lugar e cada coisa no seu lugar. Respeito pelo patrimônio público e privado, cada qual no seu quadrado e tudo funciona, por que é tão difícil entender e praticar isso?

Quem me conhece, sabe que eu não mando dizer. Eu sou assim, por isso muitos me amam e outros tantos me odeiam, então hoje encontrei um conhecido comprando várias garrafas para comemorar a virada de ano, segundo ele, na praia, entre outros itens. Perguntei se ele já tinha comprado uma boa sacola para levar tudo isso ao descarte correto mais próximo e ele não gostou. Me disse que tem gente “pra recolher essas coisas” no outro dia, ou seja, a comemoração será regada por muito lixo, obrigada. Só um detalhe: o filho desta pessoa cortou gravemente o pé na virada de ano 2013/14 porque alguém igual a ele deixou uma garrafa e quebrada na praia.

Vi uma família, pai, mãe e três crianças caminhando: uma das crianças atirava pedra nos cachorros das casas, outra descartou o pacote de salgadinhos no chão e a terceira, pequena, quase não conseguia acompanhar e ficava para trás. Nenhuma atitude digna dos pais para educar e cuidar dos filhos, por que colocaram no mundo?

Ouvi gente defendendo o nazismo e de como seria bom se Hitler tivesse conseguido criar uma “raça pura” e então “o mundo” não estaria assim. Eu fiquei pensando se a pessoa tem algum conhecimento do que é nazismo e a que raça tão pura ela pertence para se achar tão superior…

Pessoas queimadas vivas, fugas intermináveis e sem destino, guerras sem fim, interesses milionários encobertos por relações diplomáticas. Fome, miséria, medo, morte e…omissão da enorme platéia que assiste e se cala, vira a página do jornal, desliga a televisão e tudo continua acontecendo sem nenhuma interferência de uma humanidade que se diz muito evoluída.

Vi outra defendendo veementemente o aborto (cada um com sua opinião) mas quando eu dei a minha opinião de que concordo e muito com uma educação intensa, bem elaborada e extensa de controle de natalidade ensinando as pessoas a utilizarem os métodos anticoncepcionais, programarem suas famílias e se protegerem de doenças ela disse que isso não seria possível porque “o ser humano” é assim mesmo. Ou seja, somos animais totalmente “ineducáveis” e assim, é melhor matar seres indefesos, não tem outro jeito segundo essa “pessoa”…. Sinceramente essa para mim foi cruel demais…

E assim, queremos começar um novo ano…com tudo novo…

Meu Deus, para onde vamos?

Comentário Do Dia 

Acompanhando as notícias de mais um ataque do “estado islâmico” vejo novamente como as vidas dos seres humanos tem valores diferentes.Há décadas as maiores potências em armamento do mundo derramam o sangue e a miséria em boa parte do oriente e é claro, muita, muita coisa não é divulgada, afinal, quem quer contrariar quem manda?

Isto justifica a barbárie? Logicamente não, mas as vidas daqueles inocentes também merecem o Cristo Redentor com as cores de suas bandeiras, minutos de silêncio e respeito do resto do mundo.

Não vi jornais falando quase que exclusivamente dos ataques de outubro, por exemplo, com ainda mais mortos, por quê?

Porque é muito mais chocante quando acontece com um país rico, principal aliado de outros países ricos.

Nada contra a França, muito pelo contrário, lindo país com maravilhosos seres humanos que não mereciam o que sofreram, mas que são iguais àqueles que sofrem os mesmos proporcionais ataques, por anos e anos.

Sra. Presidente, me desculpe, sei que sua intenção foi de solidariedade com a França ao dizer que somos todos franceses hoje, mas não, eu não sou francesa hoje.

Eu sou um ser humano e como ser humano pertenço ao planeta e lamento por todas as mortes inocentes que acontecem em toda parte, na maioria das vezes por ganância e que nem noticiada é, para servir aos interesses de alguns.

Eu lamento, Sra. Presidente, que aconteçam no Brasil, mortes no trânsito diariamente de maior número que em um ataque terrorista, que mais mortes aconteçam por omissão do serviço público de saúde que num ataque de fanáticos e que ainda, morram mais seres humanos por criminalidade e consequentemente, impunidade do que em muitas guerras.

Força para os seres humanos plantarem a paz, o respeito, a tolerância e a responsabilidade em todos os cantos da terra.