Arquivo de Tag | Horto Eva Michalak

Túnel do Tempo – I

tuneldotempo

Já em várias postagens falei sobre minha tia-avó, Irmã Eva. Apresentei um pequeno histórico de sua vida e seu primeiro livro, posteriormente seu segundo livro, além de outras menções.

Desde criança sempre gostei de guardar as lembranças. Fazia pastas e antes mesmo de me formar em datilografia organizava cartas, cartões, fotos e recortes de jornais e revistas anotando alguns dados e datas e arquivando.

Um dia desses me pego folheando estas pastas antigas e encontro duas preciosidades: cartões enviados à mim e minha família por minha tia:

Foi como entrar em um Túnel do Tempo. Eu escrevia cartas e ela respondia sempre que possível. As visitas eram raras, dado seu trabalho com o cultivo de plantas medicinais e o atendimento ao grande público que lhe procurava, então estes contatos eram preciosos.

Quando criança ela me presenteava com os cartões postais que recebia e eram dezenas. Após ler cada um, fazia um pacote e enviava por algum conhecido, além de roupas e plantas que distribuía entre a família.

Nestes cartões vê-se a preocupação quando sofri um acidente e fraturei a perna direita em 1997 e quando do falecimento de minha avó materna, sua irmã, em 1998.

Impossível não se emocionar e agradecer por ser sobrinha-neta desta pessoa que plantou muitas ervas na terra e muitas boas sementes na vida das pessoas.

Em postagem anterior postei sobre o Projeto de Lei para criação do Dia da Fitoterapia, a lei entrou em vigor em 17 de julho de 2013:

dia-fitoterapia

Também em 2003, um Selo Postal foi criado. Uma grande homenagem:

selo-irma-eva

Em 29 de novembro de 2004, foi inaugurado o Horto Irmã Eva Michalak, em Rodeio, SC, preservando e dando continuidade ao trabalho de toda uma vida:

horto

Já homenageada pelas companheiras de congregação, pelos admiradores de seu trabalho, pelo estado de Santa Catarina e aqui, humildemente, homenageada por mim na data em que se completam 105 anos de seu nascimento.

Mesmo tendo nos deixado há 10 anos, seu legado ficará para sempre!

Irmã Eva

Se você quiser usufruir um pouco desta sabedoria, o livro O Éden de Eva está disponível para baixar em formato *.pdf. Fica aqui o agradecimento à EPAGRI de Santa Catarina por disponibilizá-lo gratuitamente a todos.

Obrigada, tia!

Obs.: Tutorial para baixar o livro aqui.

Novo Livro de Irmã Eva, Minha Tia!

Irmã Eva

Com grande alegria, venho aqui divulgar o novo livro sobre minha tia, Irmã Eva, “O Éden de Eva – Descritivo Ilustrado das Espécies Medicinais do Horto Eva Michalak” de autoria de  Antônio Amaury Silva Júnior e é claro, minha própria tia.

Segue parte da publicação oficial de lançamento, do site da EPAGRI/SC. Acesse aqui para visualizar a matéria completa.

*****

Em 1996 a Epagri iniciou oficialmente ações de pesquisa na área de plantas bioativas, visando principalmente viabilizar o cultivo de novas alternativas de renda para a agricultura catarinense. Para atingir esse objetivo, a equipe de pesquisa contou inicialmente com uma forte aliada, a Irmã Eva Michalak, da Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas, em Rodeio. Essa parceria culminou com a implantação, na Epagri/Estação Experimental de Itajaí, do maior banco ativo de germoplasma (BAG) de espécies bioativas da América do Sul. Recentemente, a Epagri tornou-se oficialmente Fiel Depositária de Espécies Bioativas no Brasil.

A ideia da publicação de um livro atualizado sobre plantas medicinais surgiu por sugestão da Congregação Franciscana, que iria comemorar os 100 anos de fundação em 2014. Com base no sucesso do opúsculo – Apontamentos Fitoterápicos da irmã Eva Michalak, que já está na quarta edição, a Epagri optou por fazer uma publicação com dados científicos sobre as espécies que ocorrem no Horto Eva Michalak e com imagens de alta definição das espécies elencadas.

O livro – O Éden de Eva – é uma das várias publicações geradas pela Epagri na área de plantas bioativas, como resultado direto das observações etnobotânicas da Irmã Eva aliadas às informações científicas que comprovam a maior parte do conhecimento popular. A obra, de caráter técnico, destina-se aos profissionais da área, professores, pesquisadores, empreendedores, estudantes universitários e ao público em geral. Mas apresenta também um alcance social, informando as populações rurais e urbanas acerca das características botânicas, farmacológicas e toxicológicas das espécies bioativas mais utilizadas no Brasil.

Conteúdo do livro:

♦ Biografia da irmã Eva ♦ Histórico da Congregação das Irmãs Franciscanas ♦ Histórico do município de Rodeio ♦ Cartinha histórica da Irmã Eva ♦ Descobrindo as plantas medicinais ♦ Identificação de espécies ♦ Sistemática ♦ Nomenclatura de espécies ♦ Etnobotânica ♦ Biodiversidade, extrativismo e extinção de germoplasma ♦ Espécies medicinais do horto Eva Michalak

Exemplo de abordagem das espécies no livro:

ARTEMÍSIA-ROMANA:  Tanacetum parthenium (L.) Schultz Bip. – Asteraceae

SINONÍMIA POPULAR : Artemigem-dos-jardins, artemijo, artimijo, artemísia-romana, camomila-pequena, macela-da-serra, macela-do-reino, margaridinha, matricária, monsenhor-amarelo, piretro-do-cáucaso.

BOTÂNICA: Planta herbácea, aromática, muito ramificada, bianual ou perene, que cresce de 60 a 90 cm de altura. Folhas pecioladas, alternas, verde-amareladas, glabras ou pouco pubescentes, com 3 a 7 pares de segmentos oblongos e inciso-denteados. Apresenta inflorescências em capítulos dispostos em corimbos terminais. As flores do disco central são amarelas e tubulosas, circundadas por lígulas brancas, formando capítulos com cerca de 1,3 a 1,6cm de diâmetro e dispostos em corimbos foliares. Fruto aquênio castanho com costas longitudinais. Apresenta cheiro forte, desagradável e sabor amargo. O florescimento ocorre no início do verão.

FITOQUÍMICA: Óleo essencial presente nas flores (0,02 a 0,07%) contém cânfora, borneol, ésteres, cosmosiína, santamarina, metilbutirolactonas, a-pineno, germacronolídeos, guaianolídeos e sesquiterpenos clorados. O partenolídeo, encontrado nas folhas e flores é o principal componente das lactonas sesquiterpênicas, cujo teor no extrato etanólico e aquoso é de respectivamente 0,3 e 0,5% podendo chegar a 0,6 a 0,9%. Contém ainda as lactonas hidroxipartenolídeo, secotanapartolídeos, canina, artecanina, michefuscalídeo, epoxi-artemorina, epicanina, costunolídeo, reinosina e crisantemonina; apigenina, luteolina glicuronídeos, luteolina, crisantemina, tanetina quercetagetinas, ácidos fenólicos, fitosterina, ácido antêmico e tânico.

AÇÕES COMPROVADAS CIENTIFICAMENTE: Antiplaquetária, anticoagulante, anticefalálgica, antitumoral, imunomoduladora, espasmolítica, antiinflamatória, anti-serotonérgica e antimicrobiana (Sarcinia lutea, Candida albicans, Candida guilliermondii, Salmonella enterii e Staphylococcus aureus).

TOXICOLOGIA: O manuseio freqüente da planta pode resultar em dermatite alérgica de contato, Pode causar o aborto à planta não deve ser utilizada por pacientes que utilizem drogas anticoagulantes. Antiinflamatórios não esteroidais podem afetar a eficácia da camomila-romana no tratamento da enxaqueca.

OUTRAS PROPRIEDADES: • A planta é inseticida e insetífuga. • Utilizada como ornamental para corte ou em jardins. • Melhora a estrutura do solo. • As abelhas evitam a aproximação quando ocorrem plantas de camomila-romana.

*****

A obra tem 227 páginas, 250 fotografias coloridas e custa R$ 32,00.

Quem quiser adquirir, pode fazer contato via e-mail: gmc@epagri.sc.gov.br e para mais informações, com o autor Antonio Amaury Silva Júnior, também por e-mail: amaury@epagri.sc.gov.br.